Bayer projeta investimento de 25 bi de euros em P&D em 10 anos

113

     Monheim, 1 de outubro de 2019 – A Bayer recebeu agricultores, acadêmicos, especialistas globais do setor, jornalistas e outros stakeholders em seu evento Future of Farming Dialogue 2019 para engajar em uma discussão colaborativa sobre o futuro da agricultura.

      “A agricultura precisa alimentar um mundo crescente sem esgotar o planeta”, disse Liam Condon, membro do Conselho de Administração da Bayer e presidente da Divisão Crop Science. “São necessárias inovações revolucionárias para que os produtores possam produzir alimentos em quantidade suficiente para uma crescente população mundial enquanto ainda se preservam recursos naturais.”

      “Como um líder da agricultura, temos a oportunidade e responsabilidade de enfrentar os desafios globais das mudanças climáticas, da perda da biodiversidade e da segurança de alimentos para ajudar a criar um futuro melhor para o nosso planeta”, disse Condon.

      Durante o evento de hoje, Condon compartilhou que a Bayer está introduzindo três compromissos ambiciosos para lidar, até 2030, com alguns dos desafios mais urgentes que nosso mundo atualmente enfrenta:

  1. Reduzir o impacto ambiental da proteção de cultivos em 30% ao desenvolver novas tecnologias que permitam que os agricultores reduzam os volumes de proteção de cultivos e se capacitem para uma aplicação mais precisa.

      “Ao combinar a inovação agrícola com um modelo de negócios que tem a sustentabilidade como seu principal objetivo, podemos estar alinhados com nosso objetivo de contribuir para uma vida verdadeiramente melhor”, resumiu Condon em seu discurso de abertura, apontando para o fato que investir nas inovações do amanhã exigirá colaboração e engajamento com cientistas, inovadores, reguladores, produtores e consumidores de forma a construir confiança e ganhar a aceitação da sociedade. Condon explicou que o sucesso a longo prazo da Crop Science não está em vender mais produtos, mas sim em fornecer aos agricultores soluções personalizadas, capacitando-os para obter melhores colheitas, de forma mais sustentável, usando menos recursos como água, terra, insumos e energia.

      Investimentos

     Ano passado, a Bayer investiu 2,3 bilhões de euros na Crop Science em base proforma – mais do que qualquer outro concorrente no setor, e esse número deve aumentar para mais de 25 bilhões de euros acumulados durante os próximos dez anos.

     Cerca de 7,3 mil cientistas estão trabalhando em mais de 35 localidades de P&D e mais de 175 estações de melhoramento para entregar inovação. Os “pipelines” combinados de melhoramento, biotecnológicos, de proteção de cultivos e de ciência ambiental têm o potencial de entregar até 30 bilhões de euros no pico das vendas, com 17 bilhões de euros devendo derivar apenas de lançamentos recentes e aqueles a serem feitos em um futuro próximo.

      “Muitas das inovações de hoje são o resultado tanto de melhorias contínuas quanto de inovações disruptivas, à medida que utilizamos a criatividade humana para impulsionar avanços científicos nas áreas da saúde e nutrição para melhorar nosso mundo”, disse Bob Reiter, Head de Pesquisa e Desenvolvimento da Divisão Crop Science.

      “Temos muito orgulho de nosso ‘pipeline’ líder em P&D, com 75 projetos nas áreas de sementes e traits, proteção de cultivos e Agricultura Digital”, acrescentou Reiter. “Com centenas de novos híbridos e variedades comercializados anualmente, ocupamos a melhor posição para descobrir, combinar e moldar soluções para produtores em todo o mundo.”

     “A agricultura digital está capacitando soluções individuais e personalizadas feitas sob medida para as necessidades de cada propriedade”, acrescentou Eathington.

Copyright 2019 – Grupo CMA