Preços do açúcar reagem no cenário internacional em setembro

76

     Porto Alegre, 04 de outubro de 2019 – Os preços internacionais do açúcar reagiram em setembro, após duas quedas consecutivas, entre julho e agosto. Os contratos com entrega em março do açúcar bruto negociados em Nova York fecharam a sessão do dia 30 de setembro a 12,65 centavos de dólar por libra-peso, alta de 3,4% em relação à última cotação de agosto (12,23 centavos de dólar por libra-peso no dia 30).

   O mercado obteve a maior valorização mensal desde outubro de 2018. Traders e analistas apontaram que o rally foi guiado por fundos de investimento rolando suas posições de outubro para diante, buscando escapar do compromisso da entrega física do açúcar. A posição outubro expirou no dia 30 de setembro.

     Preocupações com o clima no Brasil e na Índia — os dois maiores produtores globais de açúcar — também ajudaram a puxar as cotações futuras do açúcar no mês passado. Na Índia, a produção de açúcar na 2019/20, iniciada na terça-feira, 01, deve somar 27 milhões de toneladas, de acordo com a média das estimativas de 13 importantes players da indústria açucareira consultados pela Cogencis. Se confirmado, este volume seria 17,9% menor na comparação com a produção obtida em 2018/19, que foi de 32,9 milhões de toneladas. As inundações registradas entre agosto e setembro afetaram os canaviais de alguns importantes estados e reduzirão a produção geral de açúcar da Índia.

Exportações

     As exportações brasileiras de açúcar obtiveram receita de US$ 483,3 milhões em setembro (US$ 422,6 milhões com açúcar bruto e US$ 60,7 milhões com açúcar refinado), conforme dados da Secretária de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

     O volume total embarcado foi de 1,719 milhão de toneladas (1,554 milhão de toneladas de açúcar bruto mais 164,8 mil toneladas de açúcar refinado). O preço médio foi de US$ 271,90 por tonelada para o açúcar bruto e de US$ 368,50 por tonelada para o açúcar refinado. Em agosto de 2019, os embarques de açúcar do Brasil haviam totalizado 1,664 milhão de toneladas, com receita de US$ 483 milhões. Em setembro de 2018, os embarques de açúcar do Brasil haviam totalizado 2,523 milhões de toneladas, com receita de US$ 709,4 milhões.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA