Importação de açúcar da China deve diminuir para 4 mi t em 2019/20 – USDA

225

     Porto Alegre, 15 de outubro de 2019 – O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou hoje nova estimativa para a produção de açúcar da China no ciclo 2019/20 (outubro-setembro), projetando uma safra de 10,89 milhões de toneladas, contra 10,76 milhões de toneladas na temporada precedente.

     Conforme o adido agrícola do USDA em Pequim, o crescimento na produção de açúcar chinesa nos últimos anos tem sido atribuído à expansão da cultura da beterraba, responsável agora por 15% da produção total de açúcar do país.

     Segundo o adido, a China deve importar 4,0 milhões toneladas de açúcar em 2019/20, contra 4,1 milhões de toneladas no ano anterior, resultado de uma maior desova de estoques oficiais, além de um controle mais rígido nas fronteiras.

     A China aplica uma tarifa de 15% para uma cota de importação anual de 1,945 milhão de toneladas. Em maio de 2017, o Ministério do Comércio estabeleceu salvaguarda de três anos com o objetivo de proteger a indústria local contra um crescimento nas importações. A salvaguarda elevou o imposto sobre importação fora da cota de 50% para 95% no primeiro ano (2017/18), para 90% no segundo (2018/19), e para 85% no terceiro (2019/20).

     Especulações junto à indústria apontam que a tarifa fora da cota pode voltar para 50% quando as salvaguardas expirarem, em maio

    Essa especulação decorre de reportagens da mídia internacional de maio passado, que declararam que China e Brasil chegaram a um acordo durante consultas da Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre as medidas de salvaguarda de açúcar da China. No entanto, o governo chinês ainda não fez um anúncio oficial declarando suas intenções de retirar a salvaguarda.

     Os estoques finais deverão cair, passando de 5,4 milhões de toneladas para 4,3 milhões de toneladas. O consumo interno deve se manter estável em 15,8 milhões de toneladas.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA