Mercado doméstico de soja deve encerrar semana com poucos negócios

89

     Porto Alegre, 18 de outubro de 2019 – O mercado deve seguir com ritmo moderado de negócios para a soja no Brasil nesta sexta-feira. A tendência é de preços perto da estabilidade. Chicago registra leve valorização e o dólar recua frente ao real. Os prêmios de exportação pouco oscilam. Diante deste cenário de poucas mudanças, os produtores seguem retraídos e focam no avanço do plantio.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em novembro apresentam alta de 0,1%, a US$ 9,32 1/2 por bushel.

* O mercado tenta estender os ganhos da quinta-feira, quando a possível demanda chinesa pela soja norte-americana atuou como fator de suporte.

* A fraqueza do dólar frente a outras moedas aparece como sustentação, pois traz competitividade aos Estados Unidos no cenário exportador.

PREMIOS

* O prêmio em Paranaguá para outubro ficou em 72 a 78 pontos acima de Chicago. Para fevereiro, o valor é de 31 a 36 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com baixa de 0,31% a R$ 4,159.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam mistas. Xangai, -1,32%; e Tóquio,

+0,18%.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, -0,3%; Frankfurt, +0,13% e Londres, +0,03%.

* O petróleo opera em alta. Novembro do WTI em NY: US$ 54,51 o barril (+1,07%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,17%, a 97,44 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado físico brasileiro de soja apresentou preços estáveis, predominantemente, na quinta-feira. A soja na Bolsa de Chicago chegou a ter boa alta, mas reduziu os ganhos.

* O dólar também teve muita volatilidade, terminando com alta. Mas, os prêmios de exportação caíram, o que determinou um tom de estabilidade no país. O dia foi de poucos negócios.

* Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos se manteve em R$ 86,50 a saca. Na região das Missões, a cotação permaneceu em R$ 85,50. No porto de Rio Grande, o preço seguiu em R$ 91,00.

* Em Cascavel, no Paraná, o preço se manteve em R$ 84,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 90,50 para R$ 91,00.

* Em Rondonópolis (MT), a saca permaneceu em R$ 81,50. Em Dourados (MS), a cotação seguiu em R$ 82,50. Em Rio Verde (GO), a saca ficou estável em R$ 81,50.

AGENDA

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da

tarde.

– Evolução do plantio de soja no Brasil -SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA