Com boa oferta interna, mercado de milho deve manter viés baixista

107

     Porto Alegre, 1 de novembro de 2019 – O mercado brasileiro de milho deve ter mais um dia de pressão nas cotações, com a maior oferta presente no cenário doméstico e o clima mais favorável ao plantio do cereal. No mercado internacional a Bolsa de Chicago recua, embolsando lucros.

CHICAGO

* Os contratos com entrega em dezembro/19 operavam com perda de 1,00 centavo, ou 0,25% em relação ao fechamento anterior, cotada a US$ 3,89 por bushel.

* O mercado estende o movimento de realização de lucros, após ter atingido na quarta-feira o melhor patamar desde 22 de outubro. Na semana, porém, os ganhos acumulados ficam em torno de 1%. Se confirmada, será a primeira elevação semanal em três semanas.

* Ontem (31), os contratos de milho com entrega em dezembro de 2019 fecharam a US$ 3,90, baixa de 0,75 centavo de dólar, ou 0,19%, em relação ao fechamento anterior.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com baixa de 0,34% neste momento, a R$ 4,000.

INDICADORES FINANCEIROS

* As bolsas da Ásia fecharam mistas. Xangai, +0,99%; e Tóquio, -0,33%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,32%; Frankfurt, +0,36% e Londres, +0,32%.

* O petróleo opera em alta. Dezembro do WTI em NY: US$ 54,63 o barril (+0,81%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,09%, a 97,27 pontos.

MERCADO

* O mercado brasileiro de milho registrou preços fracos nesta quinta-feira. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o cenário delimitado no decorrer da semana se mantém, com os produtores optando por fixar volumes mais expressivos após a incidência de chuvas em alguns estados. Por sua vez, os consumidores em geral atuam de maneira mais cadenciada, buscando preencher uma ou outra necessidade mais urgente, vislumbrando a possibilidade de continuidade do movimento de queda no curto prazo, comenta.

* No Porto de Paranaguá, o preço ficou em R$ 40,00/42,00 a saca. Em Santos, o preço girou em torno de R$ 39,50/41,50 a saca.

* No Paraná, a cotação ficou em R$ 38,00/39,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 40,00/41,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 41,50/42,50 a saca.

* No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 42,50/43,50 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 39,00/40,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 34,00/35,00 a saca em Rio Verde, no disponível. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 30,00/32,00 a saca em Rondonópolis, para o disponível.

AGENDA

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Evolução do plantio de soja no Brasil -SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA