Milho teve outubro de preços ainda firmes, mas com mudança no quadro

96

     Porto Alegre, 01 de novembro de 2019 – O mercado brasileiro de milho teve um mês de outubro de balanço positivo para as cotações.      Apesar da recente queda dos preços do milho, o saldo mostrou alta nas cotações. A incerteza quanto à safra em função das chuvas irregulares fez com que na maior parte do mês o produtor segurasse a oferta, o que garantiu suporte aos preços.

     Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, “o regime irregular de chuvas em grande parte do Centro-Sul do país gerou incertezas em relação ao plantio e por consequência afetou a decisão de venda dos produtores. Com isso, o mercado doméstico evidenciou descolamento de seus preços em relação ao mercado externo”. Assim, mesmo em momento em que quedas na Bolsa de Chicago para o milho ou baixa do dólar pressionavam as cotações nos portos, no mercado interno os preços eram sustentados pela oferta controlada.

     Mas, o quadro mudou na última semana do mês. Os produtores mudaram de estratégia, aumentando a propensão a negociar, o que redundou na queda das indicações no país. “Por sua vez, os consumidores em geral atuam de maneira mais cadenciada, buscando preencher uma ou outra necessidade mais urgente, vislumbrando a possibilidade de continuidade do movimento de queda no curto prazo”, aponta Iglesias. Com oferta melhorando e o comprador mais retraído, as cotações perderam terreno nos últimos dias de outubro.

…  No balanço mensal, no Porto de Santos, na base de compra, o preço se manteve tanto no final de setembro quanto no fim de outubro em R$ 40,50 a saca de 60 quilos. Em Campinas/CIF, a cotação do milho, na base de venda, teve estabilidade em R$ 42,50 no comparativo mensal. Já na Mogiana paulista, mercado subiu de R$ 40,00 a saca para R$ 41,00 na venda no balanço de outubro.

     Em Rio Verde, Goiás, no balanço mensal, o preço na venda passou de R$ 33,00 para R$ 35,00 a saca. Já em Uberlândia, Minas Gerais, a cotação ficou estável em R$ 40,00 a saca na venda. Em Cascavel, no Paraná, o valor do milho subiu de R$ 37,00 para R$ 39,00 a saca na venda, e em Rondonópolis, Mato Grosso, o preço subiu de R$ 30,00 para R$ 32,00 a saca na venda. Já em Erechim, Rio Grande do Sul, o milho em outubro avançou de R$ 42,00 para R$ 43,50 no balanço mensal.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA