Café mantém preços estáveis, com dólar compensando perdas de NY

92

     Porto Alegre, 04 de novembro de 2019 – O mercado físico brasileiro de café registrou preços estáveis nesta segunda-feira. Apesar do fechamento em baixa para o arábica na Bolsa de Nova York e para o robusta em Londres, a alta do dólar compensou, o que levou à estabilidade nos valores no país. O dia foi travado na comercialização, com o mercado andando de lado. O comprador reclamou em algumas regiões da qualidade ofertada.

     No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa ficou em R$ 440,00/445,00 a saca, estável. No cerrado mineiro, o preço seguiu em R$ 445,00/450,00 a saca, inalterado.

     Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 315,00/320,00, sem mudanças.

     O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 285,00/290,00 a saca, inalterado.

     Nova York

     A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta segunda-feira com preços mais baixos.

     O mercado foi pressionado por dia por realização de lucros, após NY acumular na última semana uma alta de 4,6% no contrato dezembro. Fatores técnicos foram determinantes em mais uma sessão volátil, em que o mercado buscou direcionamento.

     Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, ainda no embalo altista da semana passada, o café testou, sem sucesso, a média de 200 períodos. “Sem força para vencer a barreira acabou abrindo espaço para realizações de lucro e correções. A posição Dez/19 acabou se afastando das máximas, buscando alguma acomodação, depois do intenso rally, que trouxe a cotação do café de pouca mais de 92 cents, em meados de outubro, para os 103 cents nesse início de novembro”, comenta. A recente queda no dólar, alta no índice CRB, correção dos exageros de baixa no pós-floradas no Brasil e o impulso técnico a partir da recuperação da linha de 100 cents justificam a amplitude do movimento de alta recente, indica.

     Os contratos com entrega em dezembro/2019 fecharam o dia a 103,65 centavos de dólar por libra-peso, com desvalorização de 0,35 centavo, ou de 0,3%. Março/2020 fechou a 107,25 cents, com perda de 0,30 centavo, ou de 0,3%.

Câmbio

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,42%, sendo negociado a R$ 4,0150 para venda e a R$ 4,0130 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 3,9760 e a máxima de R$ 4,0150.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA