Na China, CNA busca ampliar exportações brasileiras de agro ao país

83

     Porto Alegre, 5 de novembro de 2019 – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) terá nesta semana na China uma série de reuniões com representantes do governo e setor privado chinês com o objetivo de prospectar mercados para produtos do agro brasileiro.

     A superintendente de Relações Internacionais da CNA, Lígia Dutra, e a assessora técnica Camila Tabet, participam de encontros em Pequim e Xangai. Na segunda (4), primeiro dia de compromissos, a agenda foi na capital chinesa.

     Elas se reuniram com dirigentes do Conselho Chinês para a Promoção do Comércio Internacional (CCPIT) e com representantes da Embaixada do Brasil no país asiático. Também se encontraram com executivos de empresas de comércio chinesas.

     Na terça, as representantes da Confederação têm programação em Xangai, por meio de encontros no consulado brasileiro naquele país e reuniões com o setor privado chinês.

     A China é o principal parceiro comercial do Brasil para produtos do agro, sendo um importante comprador de soja, carne de frango e outros itens.

     Uma das propostas da CNA é diversificar a pauta e, em um primeiro momento, o foco é voltado para cinco cadeias produtivas: lácteos, peixe, mel, café e fresh (frutas, flores e hortaliças). As informações são da Assessoria de Comunicação da CNA/SENAR.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA