BRF reverte prejuízo no 3º trimestre e lucro líquido soma R$ 446 milhões

99

     Porto Alegre, 8 de novembro de 2019 – A BRF reportou um lucro líquido de R$ 446 milhões no terceiro trimestre de 2019, revertendo prejuízo obtido um ano antes, favorecida com o aumento da exportação causada pela peste suína, pelo fator cambial e também pela exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS, no valor de R$ 467 milhões, fruto de ação na Justiça.

     A receita líquida da companhia aumentou 8,4% em base anual e somou R$ 8,459 bilhões fruto da estratégia de melhoria da rentabilidade da operação e da melhor execução comercial.

     O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado aumentou 178% no trimestre, somando 1,609 bilhão, em decorrência ainda dos ajustes operacionais da cadeia de produção, da otimização da gestão dos estoques de matérias-primas congeladas, dos desinvestimentos em regiões com baixo desempenho e de uma execução comercial com foco na recuperação da rentabilidade.

     Entre os destaques da companhia no trimestre, houve a habilitação de duas unidades para exportação ao mercado chinês, sendo uma de frango e uma de suínos, ambas localizadas em Lucas do Rio Verde-MT. As plantas têm capacidade de abate diária de aproximadamente 300 mil aves e 5 mil porcos.

     A BRF também atualizou seu guidance de alavancagem financeira líquida, que deve se situar, ao fim de 2019, em torno de 2,75 vezes na razão dívida líquida / ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado. Com informações da Agência CMA.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA