Sustentado pela paridade de exportação, preço do algodão sobe

91

     Porto Alegre, 14 de novembro de 2019 – Ainda sustentados pela paridade de exportação, os preços domésticos do algodão apresentaram firmeza ao final da primeira quinzena de novembro. Na média do CIF do polo industrial paulista, a pluma foi cotada a R$ 2,55 por libra-peso nesta quarta-feira (13), ante R$ 2,50 no dia 6 de novembro. Comparado ao mesmo momento do mês passado, acumulava ganhos de 3,0%.

     Nas regiões produtoras do estado do Mato Grosso, as indicações oscilam entre R$ 2,40 e R$ 2,46 por libra-peso. “Os cotonicultores seguem pouco flexíveis em relação às pedidas pelo produto de qualidade superior e dão atenção especial para a negociação antecipada de safras posteriores”, explica o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento.

     No FOB do porto de Santos/SP, a indicação nesta quarta-feira ficou em 62,66 centavos de dólar por libra-peso. Comparado ao contrato de maior liquidez na Bolsa de Nova York (Ice Futures), o produto brasileiro está 2,9% mais acessível. “A força competitiva da pluma brasileira pode ser comprovada pelos números do Índice CIF Bremen divulgados nesta quarta-feira”, lembra. Esse indicador traz o preço de referência com que o algodão seria colocado no porto alemão de Bremen.

     Entre os maiores exportadores da pluma, a cotação mais acessível foi para o algodão do Brasil e do Leste da África a 80,00 centavos de dólar por libra-peso. O norte-americano foi indicado a 81,25 centavos de dólar por libra-peso, ou 1,25 centavo de dólar superior ao brasileiro.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA