Café em NY volta a decolar rompendo resistências e seguindo petróleo

69

     Porto Alegre, 21 de novembro de 2019 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta quinta-feira com preços acentuadamente mais altos.

     Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, o café voltou a decolar em meio a fatores técnicos e acompanhando a subida do petróleo. Os ganhos foram impulsionados por aspectos técnicos basicamente, com NY rompendo importantes resistências, o que intensificou o movimento positivo, acionando compras de fundos e especuladores.

     O adido do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reduziu a estimativa da produção brasileira de café 2019/20 de 59,3 para 58 milhões de sacas de 60 quilos. Porém, o motivo principal para os ganhos dos últimos dias de fato é técnico. Nos fundamentos, segue a indicação de tranquilidade com a oferta para o abastecimento global. Ao final do ano, entram safras de importantes origens, como o robusta vietnamita e os arábicas de alta qualidade colombiano e de países da América Central.

     Os contratos com entrega em março/2020 fecharam o dia a 116,25 centavos de dólar por libra-peso, com valorização de 5,30 centavos, ou de 4,8%. Maio/2020 fechou a 118,60 cents, com elevação de 5,45 centavos, ou de 4,8%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA