Preços do algodão sobem e motivam produtor a negociar

86

     Porto Alegre, 22 de novembro de 2019 – Os preços do algodão subiram no Brasil ao longo da semana. No CIF de São Paulo a fibra 41.4 fechou a quinta, 21, em R$ 2,57/libra-peso (+0,71%). Nas regiões produtoras do Mato Grosso, maior produtor nacional, as indicações oscilam entre R$ 2,41 e R$ 2,48 por libra-peso. No FOB do porto de Santos/SP, a indicação ficou em 62,72 cents de dólar por libra-peso (c/lb), ou 1,96% inferior ao contrato de maior liquidez na Ice Futures (março/19).

     Segundo SAFRAS & Mercado, os preços domésticos acumulam alta de 1,8% em relação ao mesmo período do mês passado. Isso motiva os produtores a aumentar o volume de registros de vendas na BBM. No acumulado em relação à semana passada foram registradas 23,351 mil toneladas, com destaque para as 15,338 mil toneladas do Mato Grosso e 11,512 mil toneladas na Bahia. Comparado ao mesmo momento do mês passado os registros chegam a 106,942 mil toneladas.

     Até o momento os registros da próxima safra chegam a 565,505 mil toneladas, sendo 67% com destinadas à exportação, 19% ao mercado interno e 14% a exportação com opção de mercado interno.

     Exportação

     As exportações de algodão do Brasil renderam US$ 184,4 milhões em novembro (10 dias úteis), com média diária de US$ 18,4 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 114,7 mil toneladas, com média diária de 11,5 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 1.607,50.

     Na comparação com outubro, houve baixa de 3,7% no valor médio diário exportado, de 3,5% na quantidade média e desvalorização de 0,3% no preço médio.

     Em relação a novembro de 2018, houve alta de 0,5% no valor médio diário da exportação, ganho de 8,4% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 7,3% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA