Umidade atrapalha colheita do trigo e compromete lavouras no Brasil

88

Porto Alegre, 22 de novembro de 2019 – O mercado brasileiro de trigo segue avaliando a possibilidade de novas perdas de produtividade e qualidade do cereal, mesmo após uma melhora nas condições climáticas nos principais estados produtores do país. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Jonathan Pinheiro, apesar das tréguas nas chuvas, ainda há umidade elevada nas lavouras, dificultando a evolução dos trabalhos e comprometendo a cultura.

Paraná

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório mensal, que a safra 2019 de trigo do Paraná deve registrar uma produção de 2,132 milhões de toneladas, 24% abaixo das 2,808 milhões de toneladas colhidas na temporada 2018.

A área cultivada ficou em 1,023 milhão de hectares, contra 1,102 milhão de hectares em 2018, queda de 7%. A produtividade média é estimada em 2.208 quilos por hectare, abaixo dos 2.567 quilos por hectare registrados na temporada 2018.

Segundo o Deral, a colheita atinge 98% da área, com 87% em boas condições e 13% em condições médias, com as lavouras na fase de maturação. A comercialização de safra 2018/19% chega a 69%.    

Rio Grande do Sul

A colheita do trigo atinge 91% da área no Rio Grande do Sul. Na semana passada, o percentual era de 80%. Em igual período do ano passado, os trabalhos atingiam 93%. A média para o período é de 92%. A atualização da estimativa de área plantada indica 757,32 mil hectares nesta safra no estado. A produção é estimada em 2,238 milhões de toneladas, com produtividade de 2,955 toneladas por hectare.

Argentina

A colheita da safra 2019 de trigo da Argentina atinge 20,2% da área. Os trabalhos avançaram 6,9 pontos percentuais desde a semana passada e estão 0,6 pontos adiantados em relação ao ano passado.

A superfície total é estimada em 6,6 milhões de hectares, 400 mil hectares acima do ano passado e a maior área em 18 anos. A área apta para colheita é de 6,591 milhões de hectares. A projeção para a produção fica em 18,5 milhões de toneladas. Em números absolutos, foram colhidas 2,938 mil toneladas em 1,324 milhão de hectares.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA