China reitera que tarifas de EUA precisam acabar como parte de acordo

99

     Porto Alegre, 5 de dezembro de 2019 – A China reiterou que as tarifas dos Estados Unidos aplicadas à importação de produtos chineses precisam ser retiradas como parte da primeira fase de um acordo comercial, e afirmou que os dois países seguem conversando.

     “A China acredita que, se as duas partes chegarem à primeira fase do acordo comercial, as tarifas deverão ser reduzidas de acordo”, de acordo com o porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, em coletiva regular de imprensa

     “As equipes econômicas e comerciais dos dois lados mantêm estreita comunicação. No momento, não tenho mais detalhes para compartilhar com

vocês”, concluiu o porta-voz. Ele não comentou sobre as tarifas adicionais à produtos chineses que os Estados Unidos planejam colocar em vigor no dia 15 de dezembro.

     A retirada de tarifas, tanto as existentes quanto as planejadas, exigida pela China como parte do acordo é um dos impasses entre os dois países nas negociações comerciais. O governo norte-americano alega que aplicará novas sobretaxas à produtos chineses se não houver um entendimento.

     Ontem, relatos de mídia informaram que os norte-americanos querem concluir um acordo antes de 15 de dezembro. Além disso, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que as negociações com a China “estão indo muito bem”, após afirmar um dia antes que um acordo poderia ser fechado depois das eleições dos Estados Unidos, em novembro de 2020.

     A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Hua Chunying, disse ontem em coletiva de imprensa, que o país não tem um prazo definido para alcançar um acordo comercial com os Estados Unidos.

     “Nossa posição sobre questões econômicas e comerciais é consistente. Defendemos e acreditamos que, somente no espírito de igualdade e respeito mútuo, um acordo mutuamente benéfico e ganha-ganha que seja aceitável para ambas as partes é sustentável e é do interesse comum dos dois povos”, disse ela. As informações são da Agência CMA.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA