Café tem forte subida em NY com dólar fraco e queda em estoques certificados

187

     Porto Alegre, 09 de dezembro de 2019 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta segunda-feira com preços acentuadamente mais altos.

     Em mais uma sessão de bruscas oscilações, NY voltou a apresentar fortes ganhos. Na máxima do dia, a bolsa chegou a ter alta de mais de 5%, com o contrato março alcançando uma máxima de US$ 1,32 a libra-peso. Depois, reduziu o movimento altista significativamente com correção técnica e realização de lucros.

     O consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, destacou que o café voltou a testar o patamar de 130 cents na ICE em NY. “O recuo no dólar e especialmente a queda nos estoques certificados(da bolsa) alimentam o rally do arábica na bolsa nova-iorquina”, contou. Segundo ele, a indústria dos Estados Unidos continua ativa na compra por cafés certificados (+baratos). “O fato é que a oferta de suaves (arábicas) continua escassa e os diferenciais altos, levando a indústria a buscar produto em bolsa. Essa sensação de carência baliza a alta do mercado”, avalia.

     NY reduziu os ganhos rumo ao fechamento. Barabach comentou que se contrato março/20 se sustentar em um novo patamar acima de US$ 1,30 dá novo impulso ao movimento de alta. “Superada essa resistência, o próximo objetivo é a o topo gráfico em 142,25 cents, alcançado pela última vez em 19 de outubro do ano passado”, indicou.

     O consultor afirma que o mercado entrou em uma espiral de alta e vem acumulando fortes ganhos diante da indicação de déficit na oferta mundial, safra brasileira de 2019 menor que a antes estimada e com dúvidas sobre o potencial da safra de 2020. “Mas os ganhos recentes estão atrelados à falta de disponibilidade de suaves”, defende.

     Os contratos com entrega em março/2020 fecharam o dia a 128,40 centavos de dólar por libra-peso, com valorização de 3,60 centavos, ou de 2,9%. Maio/2020 fechou a 130,55 cents, com elevação de 3,60 centavos, ou de 2,8%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA