Membros do Fed mantêm previsão de crescimento e de inflação até 2022

245


     São Paulo, 11 de dezembro de 2019 – As autoridades do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), mantiveram inalteradas as previsões para o crescimento da economia e da taxa de inflação do país no horizonte de projeção, até 2022, e reduziram a projeção para o núcleo da inflação este ano.

     A previsão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano ficou em 2,2%, em linha com a estimativa anterior, divulgada em setembro. Para 2020, a projeção ficou inalterada em 2,0%, enquanto para 2021 ficou em 1,9% e para 2022 em 1,8%. No longo prazo, a estimativa foi mantida em 1,9%.

     No caso da taxa de desemprego, o Fed revisou para baixo suas projeções para todos os anos no horizonte de projeções. Para 2019, é esperada a leitura de 3,6%, após a previsão de 3,7% de setembro. A previsão caiu de 3,7% para 3,5% em 2020; de 3,8% para 3,6% em 2021 e de 3,9% para 3,7% em 2022. No longo prazo, houve baixa de 4,2% para 4,1%.

     A previsão para a inflação dos Estados Unidos medida pelo índice de preços para os gastos pessoais (PCE) em 2019 foi mantida em 1,5%. Também não houve alterações nas previsões para 2020 (1,9%), 2021 (2,0%) e 2022 (2,0%). No longo prazo, a previsão foi mantida em 2,0%.

     Levando em consideração apenas o núcleo do PCE – ou seja, os itens cujos preços possuem um comportamento menos volátil -, a previsão do Fed para a inflação nos Estados Unidos para este ano foi revisada para baixo, para 1,8%, de 1,6% na estimativa anterior. Para 2021 e 2022, a previsão ficou inalterada em 2,0%, sem projeções para o longo prazo.

     As informações são da agência CMA.

Copyright 2019 – Grupo CMA