SAFRAS indica exportação de soja de 74 mi de t em 2020

1736

 

Porto Alegre, 17 de dezembro de 2019 – As exportações de soja do Brasil deverão totalizar 74 milhões de toneladas em 2020, subindo 2% sobre o volume de 2019, projetado em 72,5 milhões de toneladas. A previsão faz parte do quadro de oferta e demanda brasileiro, divulgado por SAFRAS & Mercado.

 

No quadro de outubro, as estimativas eram de 72,5 milhões e 70 milhões respectivamente. “O fim da guerra comercial entre EUA e China deve impedir um maior crescimento das exportações brasileiras de soja em 2020. Apesar disso, o aumento das “retenciones” na Argentina deve fazer o Brasil ganhar uma parcela do país vizinho no mercado de exportação”, explica o analista de SAFRAS & Mercado, Luiz Fernando Roque.

 

SAFRAS indica esmagamento de 44,1 milhões de toneladas em 2020 e de 43 milhões de toneladas em 2019, representando um aumento de 3% entre uma temporada e outra.

 

Em relação à temporada 2020, a oferta total de soja deverá subir 6%, passando para 127,099 milhões de toneladas. A demanda total está projetada por SAFRAS em 121,35 milhões de toneladas, com ganho de 2%. Desta forma, os estoques finais deverão subir 285%, passando de 1,494 milhão para 5,749 milhões de toneladas.

 

SAFRAS trabalha com uma produção de farelo de soja de 33,56 milhões de toneladas, com aumento de 2%. As exportações deverão cair 1% para 15,8 milhões de toneladas, enquanto o consumo interno está projetado em 17 milhões, aumento de 4%. Os estoques deverão subir 43%, para 2,542 milhões de toneladas.

 

A produção de óleo de soja deverá ficar em 8,76 milhões de toneladas. O Brasil deverá exportar 500 mil toneladas, com queda de 44% sobre o ano anterior. O consumo interno deve subir de 7,75 milhões para 8,4 milhões de toneladas. A previsão é de recuo de 46% nos estoques para 130 mil toneladas.

 

Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA