Algodão mantém preços firmes nesta quinta no Brasil

349

 

Porto Alegre, 19 de dezembro de 2019 – O mercado brasileiro de algodão segue operando com preços firmes. Nesta quinta-feira a média no CIF de São Paulo ficou em R$ 2,69/libra-peso, com alta de 0,19% em relação ao dia anterior. Comparado ao mesmo período do mês passado acumula alta de 4,9%. No FOB do porto de Santos/SP a fibra brasileira fechou indicada a 67,63 cents de dólar por libra-peso (c/lb), com alta de 7,3% em relação ao mesmo período do mês passado. Na comparação com o contrato de maior liquidez na Bolsa de Nova York (março/20) o produto brasileiro está 1,33% acima. Há um mês e há um ano estava 3,57% abaixo e 0,56% acima, respectivamente.

 

Os reportes de negócios no mercado disponível seguem baixos. Porém, os preços atrativos têm animado os produtores a registrar negócios de safras futuras. Destaque hoje para o registro de 17,5 mil toneladas de algodão da safra 2020/21 do Mato Grosso com destino a exportação. Interessante também destacar que as indicações de preços atuais já superam os custos da produção. No Mato Grosso, por exemplo, de acordo com dados do IMEA a safra 2019/20 terá um custo total de R$ 2,50/libra-peso. A média de preços no estado fica em R$ 2,59/libra-peso, ou seja, cobriria o custo total e garantiria uma margem de 3,6%.

 

Nova York

 

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mais altos nesta quinta-feira.

 

Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, as cotações avançaram diante do relatório com as exportações semanais americanas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Ele destaca que as vendas foram menores que as da semana anterior, mas ainda assim foram boas. E, especialmente, a indicação de que houve registro de vendas para a China garantiu suporte às cotações.

 

As vendas líquidas norte-americanas de algodão (upland), referentes à temporada 2019/20, iniciada em 1o de agosto, ficaram em 249.400 fardos na semana encerrada em 12 de dezembro. Representa um recuo de 10% frente à semana anterior e uma elevação de 5% sobre a média das últimas quatro semanas. O maior importador foi a Turquia, com 70.400 fardos. Para a temporada 2020/21, ficaram em 1.100 fardos. As informações são do  Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

 

Os contratos com entrega em março/2020 fecharam a 67,58 centavos de dólar por libra-peso, com valorização de 0,84 centavo, ou de 1,2%. Maio/2020 fechou a 68,62 centavos, com avanço de 0,79 centavo, ou de 1,2%.

 

Câmbio

 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje estável, sendo negociado a R$ 4,0630 para venda e a R$ 4,0610 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,0530 e a máxima de R$ 4,0710.

 

Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA