Dia deve ser lento para o café, antecipando feriado

242

     Porto Alegre, 27 de dezembro de 2019 – O mercado brasileiro de café deverá ter uma sexta-feira de poucos negócios. A maioria dos negociadores está de fora do mercado, que opera em ritmo de feriado de final de ano. O dólar recua e Nova York esboça recuperação. Tendência de preços pouco alterados.

NOVA YORK

* Os contratos com vencimento em março registram valorização de 1,17% a 128,80 centavos de dólar por libra-peso.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com baixa de 0,54% a US$ 4,041.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam em baixa. Xangai, -0,08%, e Tóquio, -0,36%.

* As principais bolsas na Europa operam com ganhos. Paris, +0,56%; Frankfurt, +0,56% e Londres, +0,37%.

* O petróleo opera em alta. Fevereiro do WTI em NY: US$ 61,87 o barril (+0,3%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,38%, a 97,17 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado físico brasileiro de café apresentou lentidão nesta quinta-feira, com menor interesse e participação dos agentes neste período entre festas de Natal e Ano Novo. No dia 24, a Bolsa de Nova York para o arábica teve forte alta e hoje devolveu os ganhos, o que determinou estabilidade nos valores no Brasil.

* No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa ficou em R$ 510,00/515,00 a saca, estável. No cerrado mineiro, preço de R$ 515,00/520,00 a saca, inalterado.

* Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 365,00/370,00 a saca, estável.

* O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 293,00/298,00 a saca, ante R$ 295,00/300,00, estável.

AGENDA

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da

tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA