Mercado de milho inicia semana lento, atento ao cenário externo

429


     Porto Alegre, 6 de janeiro de 2020 – O mercado brasileiro de milho iniciou a semana com um ritmo lento nos negócios. Aos poucos compradores e vendedores vão retornando ao mercado após as festividades de final de ano. As atenções se voltam ao cenário externo, com o aumento da tensão no Oriente Médio com o conflito entre Estados Unidos e Irã. No cenário internacional a Bolsa de Mercadorias de Chicago opera em queda.

CHICAGO

* Os contratos de milho com entrega em março operam a US$ 3,86 1/4, perda de 0,25 centavo, ou 0,06% em relação ao fechamento da última sessão.

* O mercado chegou a esboçar uma recuperação frente às fortes perdas da sessão anterior, quando atingiu o pior patamar desde 19 de dezembro, mas perdeu força e reverteu em meio às preocupações com o aumento da tensão entre Estados Unidos e Irã.

* Em resposta ao ataque dos Estados Unidos, no Iraque, que matou o comandante da Força Quds iraniana Qasem Soleimani, Bagdá criou um mecanismo para retirar tropas estrangeiras do país, reduzindo as atividades da coalizão internacional a consultas, entrega de armas e treinamento, além de limitar sua liberdade de movimento em solo iraquiano, afirmou o porta-voz do comandante-chefe das forças armadas do Iraque. As informações são da agência de notícias “Sputnik”.

* “O governo iraquiano se preparou para o início da retirada das tropas norte-americanas do Iraque. As atividades da coalizão internacional no Iraque serão limitadas a consultas, armamento de [forças iraquianas] e treinamento de militares, enquanto as tropas se retirarão do país… Os últimos ataques norte-americanos são uma loucura que impossibilita o silêncio “, disse Abdul Karim Khalaf em discurso transmitido pelo canal de TV Al Jazeera.

* Ele acrescentou que o governo iraquiano limitou o movimento terrestre e aéreo da coalizão internacional e “não permitirá que eles se desloquem a lugar algum”.

*Na sexta-feira (3), os contratos de milho com entrega em março fecharam a US$ 3,86 1/2, com baixa de 5,00 centavos ou 1,27%.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com alta de 0,14% a US$ 4,0620.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam em queda. Xangai, -0,01%, e Tóquio, -1,91%.

* As principais bolsas na Europa operam com perdas. Paris, -0,89%; Frankfurt, -1,27% e Londres, -0,86%.

* O petróleo opera em alta. Fevereiro do WTI em NY: US$ 63,69 o barril (+1,01%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,22%, a 96,63 pontos.

MERCADO

* O mercado brasileiro de milho apresentou preços estáveis nesta sexta-feira. A oferta segue limitada, o que dá sustentação aos preços. E a semana mais curta de atividades manteve fraco o fluxo de negócios.

* No Porto de Paranaguá, o preço ficou em R$ 41,00/48,00 a saca. Em Santos, o preço girou em torno de R$ 41,00/48,50 a saca.

* No Paraná, a cotação ficou em R$ 43,00/44,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 47,00/48,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 50,00/50,50 a saca.

* No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 46,00/47,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 50,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 42,00/43,00 a saca em Rio Verde, no disponível. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 38,00/40,00 a saca em Rondonópolis, para o disponível

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 13hs.

—-Terça-feira (7/01)

– EUA: O resultado da balança comercial de novembro será publicado às 10h30 pelo Departamento do Comércio.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– Desempenho da produção, vendas e exportações de máquinas agrícolas em dezembro e em 2019 – Anfavea, a partir das 11hs.

—–Quarta-feira (8/01)

– A FGV divulga às 8h os dados do Indice Geral de Preços Disponibilidade Interna (IGP-DI) referentes a dezembro.

– O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados sobre o índice de preços ao produtor referentes a novembro.

– Levantamento para a safra brasileira de grãos em 2019/20 – Conab, 9hs.

– Levantamento Sistemático de Produção Agrícola de dezembro – IBGE, 9hs.

– EUA: A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

—–Quinta-feira (9/01)

– China: O índice de preços ao consumidor de dezembro será publicado durante a noite pelo departamento de estatísticas.

– China: O índice de preços ao produtor de novembro será publicado durante a noite pelo departamento de estatísticas.

– Alemanha:  O resultado da balança comercial e do balanço de pagamentos de novembro será publicado às 4h pelo Destatis.

– Alemanha: A produção industrial de novembro será publicada às 4h pelo Ministério de Economia e Tecnologia.

– Eurozona: A taxa de desemprego de novembro será publicada às 7h pela Eurostat.

– O IBGE divulga às 9h os dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Industrial referentes a novembro.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (10/01)

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) referentes a dezembro.

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) referentes a dezembro.

– EUA: o número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a dezembro serão publicados às 10h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Relatório de janeiro de oferta e demanda dos EUA e mundial – USDA, 13hs.

– Levantamento de estoques trimestrais de grãos dos EUA em 1 de dezembro – USDA, 13hs.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA