Café registra preços fracos no Brasil, em dia de volatilidade em NY

513

     Porto Alegre, 07 de janeiro de 2020 – O mercado físico brasileiro de café teve uma terça-feira de preços fracos. A volatilidade da Bolsa de Nova York, em dia de altos e baixos, trouxe dificuldades para um melhor direcionamento para o mercado nacional e travou as negociações. Mesmo com NY fechando com preços em leve alta, alguns cafés recuaram como os cafés de qualidade média e o rio. O vendedor segue assimilando as novas bases de preços após terem vendido volumes consistentes a valores melhores no final de 2019.

     No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa ficou em R$ 505,00/510,00 a saca, contra R$ 505,00/510,00 anteriormente. No cerrado mineiro, preço de R$ 505,00/510,00 a saca, contra R$ 510,00/515,00 anteriormente.

     Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 355,00/360,00 a saca, contra R$ 360,00/365,00 de ontem.

    O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 295,00/300,00 a saca, estável.

Nova York

     A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta terça-feira com preços moderadamente mais altos.

     O mercado teve uma sessão muito volátil. Abriu esboçando uma reação, mas depois recuou e testou a linha importante de US$ 1,20 a libra-peso, demonstrando sustentação acima desse patamar e novamente ganhando terreno. Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, o conflito no Oriente Médio, entre Estados Unidos e Irã, traz maior aversão ao risco nos mercados e pressionou o café, assim como o dólar firme contra o real e outras moedas e a baixa do petróleo.

     Barabach destaca que o mercado segue buscando uma correção para o “exagero” de alta visto ao final de 2019. Ainda mais com os fundos mostrando uma posição bem comprada na bolsa de NY. Mas, o mercado caiu e testou US$ 1,20, mostrando um importante suporte neste nível. “O cenário ainda é de correção, porém há suporte”, destaca. Fatores técnicos estão predominando neste começo de ano.

     Os contratos com entrega em março/2020 fecharam o dia a 122,40 centavos de dólar por libra-peso, com valorização de 0,25 centavo, ou de 0,2%. Maio/2020 fechou a 124,70 cents, com ganho de 0,20 centavo, ou de 0,2%.

Câmbio

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,02%, sendo negociado a R$ 4,0660 para venda e a R$ 4,0640 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,0560 e a máxima de R$ 4,0930.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA