IBGE estima safra 2020 de grãos em 243,2 milhões de t

632

     Porto Alegre, 8 de janeiro de 2020 – O terceiro prognóstico para a safra 2020 mostra que a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas aponta um recorde de 243,2 milhões de toneladas, 0,7% acima da safra de 2019, o que representa 1,7 milhão de toneladas a mais. As estimativas iniciais apontam uma redução de 7,2% na produção do milho e um crescimento de 7,8% na produção da soja.

     Analisando-se os cinco produtos de maior importância para a próxima safra, apenas o milho 2ª safra apresentou estimativa de produção menor que em 2019, de 10,4%. Apresentam variação positiva o algodão herbáceo (2,7%), o feijão 1ª safra (3,3%), o arroz (0,9%), o milho 1ª safra (1,8%) e a soja (7,8%). As estimativas das produções de soja e algodão são recordes da série histórica do IBGE.

     Já a 12ª estimativa de 2019 totalizou 241,5 milhões de toneladas, 6,6% superior à obtida em 2018 (226,5 milhões de toneladas), aumento de 15,0 milhões de toneladas. O recorde anterior da produção foi em 2017, quando foram produzidas 238,4 milhões de toneladas. A estimativa da produção da soja em 2019 foi de 113,5 milhões de toneladas, enquanto o milho (100,6 milhões de toneladas) e algodão (6,9 milhões de toneladas) tiveram uma estimativa de produção recorde. A estimativa de produção de arroz foi de 10,3 milhões de toneladas.

     As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) e foram divulgadas pelo Departamento de Comunicação Social do IBGE.

     Revisão: Rodrigo Ramos / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA