Mercado de milho deve ter dia de preços firmes, com oferta restrita

326

     Porto Alegre, 9 de janeiro de 2020 – O mercado brasileiro de milho deve ter uma quinta-feira de preços firmes, em meio ao cenário de oferta ainda limitado no mercado doméstico. No cenário internacional Chicago avança, buscando recuperação ante as perdas da última sessão.

CHICAGO

* Os contratos de milho com entrega em março operam a US$ 3,86 1/2, ganho de 2,25 centavos, ou 0,58% em relação ao fechamento da última sessão.

* O cereal busca suporte no otimismo que tomou conta dos mercados em geral, após o discurso do presidente norte-americano Donald Trump ter afastado a possibilidade de guerra com o Irã, que deverá receber apenas sanções econômicas.

* O mercado também está na expectativa para a divulgação do relatório de oferta e demanda de janeiro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, nesta sexta-feira (10).

* A produção dos Estados Unidos deve ser apontada em 13,484 bilhões de bushels, aquém dos 13,661 bilhões de bushels apontados no relatório do mês anterior, segundo analistas e traders consultados por agências internacionais. O rendimento médio deve ficar em 165,9 bushels por acre, aquém dos 167 bushels por acre registrados no mês anterior. A área a ser colhida deve ser reduzida de 81,8 milhões de acres para 81,3 milhões de acres.

* Os estoques de passagem da safra 2019/20 dos Estados Unidos devem ser indicados em 1,753 bilhão de bushels, abaixo dos 1,910 bilhão de bushels indicados em dezembro.

* A previsão é de que os estoques finais de passagem da safra mundial 2019/20 sejam apontados em 297,3 milhões de toneladas, aquém das 300,6 milhões de toneladas indicadas no mês passado.

* O Departamento divulga também na sexta-feira o relatório de estoques trimestrais na posição 01 de dezembro de 2019. Segundo analistas e traders consultados por agências internacionais, o USDA deve indicar estoques de 11,416 bilhões de bushels, abaixo dos 11,937 bilhões de bushels indicados na posição 01 de dezembro de 2018. No relatório anterior, o USDA indicou estoques de trimestrais na posição 01 de setembro de 2,214 bilhões de bushels de milho.

* Ontem (8), os contratos de milho com entrega em março fecharam a US$ 3,84 1/4, com baixa de 0,25 centavo ou 0,06%.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com alta de 0,27% a R$ 4,0660.

INDICADORES FINANCEIROS

* As bolsas da Ásia fecharam em baixa. Xangai, +0,91%; e Tóquio, +2,31%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,43%; Frankfurt, +1,28% e Londres, +0,54%.

* O petróleo opera em alta. Fevereiro do WTI em NY: US$ 60,05 o barril (+0,75%).

* O Dollar Index registra alta de 0,12% a 97,41 pontos.

MERCADO

* O mercado brasileiro de milho seguiu com preços firmes, subindo aos poucos, nesta quarta-feira. A oferta segue restrita, garantindo sustentação nas cotações, que vão avançando de forma significativa em muitas regiões. “Alguns consumidores ainda se deparam com dificuldades na composição de seus estoques, o que também contribui para o referido movimento de alta”, comenta o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

* No Porto de Paranaguá, o preço ficou em R$ 40,00/48,00 a saca. Em Santos, o preço girou em torno de R$ 41,00/50,00 a saca.

* No Paraná, a cotação ficou em R$ 44,00/45,50 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 49,00/50,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 52,50/53,50 a saca.

* No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 46,00/47,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 50,00/52,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 45,00/46,00 a saca em Rio Verde, no disponível. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 40,00/42,00 a saca em Rondonópolis, para o disponível.

AGENDA

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (10/01)

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) referentes a dezembro.

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) referentes a dezembro.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– EUA: o número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a dezembro serão publicados às 10h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Relatório de janeiro de oferta e demanda dos EUA e mundial – USDA, 13hs.

– Levantamento de estoques trimestrais de grãos dos EUA em 1 de dezembro – USDA, 13hs.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA