Estiagem no RS e BA deve reduzir safra brasileira de soja

1211


     Porto Alegre, 10 de janeiro de 2020 – Os produtores brasileiros de soja deverão colher 123,589 milhões de toneladas em 2019/20, com crescimento de 3,6% na comparação com o ano anterior, quando a safra ficou em 119,306 milhões de toneladas. A projeção faz parte do mais recente levantamento de SAFRAS & Mercado.

     No relatório anterior, divulgado em dezembro, SAFRAS apostava em produção de 125,465 milhões de toneladas.

     SAFRAS trabalha com área de 37,032 milhões de hectares, com aumento de 1,8% sobre o ano anterior e batendo novo recorde. No ano passado, a área ocupou 36,384 milhões de hectares. A produtividade está estimada em 3.354 quilos por hectare, superando o rendimento médio de 3.296 quilos obtido no ano passado.

     Segundo o analista de SAFRAS, Luiz Fernando Roque, foram feitos ajustes negativos nas produtividades médias esperadas para os estados do Rio Grande do Sul e Bahia. Já o estado do Pará recebeu um ajuste positivo em seu potencial produtivo.

     A baixa umidade registrada na segunda quinzena de dezembro e início de janeiro em algumas microrregiões importantes do RS trouxe problemas para o desenvolvimento das plantas. “As lavouras mais precoces foram as que mais sofreram. Parte das perdas é irreversível, mas se o clima melhorar nas próximas quatro semanas pode haver certa recuperação”, disse Roque.

     Já na Bahia, a melhora climática das últimas três semanas, com registro de maior volume de precipitações, trouxe recuperação para parte das lavouras afetadas pela baixa umidade de novembro e primeira quinzena de dezembro. “Apesar disso, parte do potencial produtivo foi reduzido, e somente uma regularidade climática nos próximos 60 dias pode trazer uma nova recuperação”, alerta o analista.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA