Line-up indica exportação de apenas 520 mil t de açúcar

614

   Porto Alegre, 10 de janeiro de 2020 – O total de navios que aguarda para embarcar açúcar nos portos brasileiros estava em 17 na semana encerrada em 08 de janeiro, de acordo com levantamento realizado pela agência marítima Williams Brasil. Conforme o relatório, foi agendado carregamento de 520 mil toneladas.

     Pelo Porto de Santos (SP) deve ser carregada a maior parte, 329.600 toneladas, ou 63% do total. Depois, aparecem o porto de Maceió, nas Alagoas (94.998 toneladas – 18%), Paranaguá, no Paraná (65.000 toneladas – 13%), Recife, em Pernambuco (16.548 toneladas – 3%), e Suape, no mesmo estado (13.750 toneladas – 3%). A carga de açúcar a ser exportada consiste da variedade VHP (464.597 toneladas), Refinado A 45 (30.298 toneladas) e Cristal B150 (25 mil toneladas).

     O relatório da agência leva em conta as embarcações já ancoradas, as que estão em largo esperando atracação e ainda as com previsão de chegada até 22 de janeiro.

FAO

     O indicador de preços globais do açúcar da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) somou 190,3 pontos em dezembro, alta de 4,8% (8,7 pontos) contra novembro.

     O terceiro aumento consecutivo nos preços internacionais do açúcar aconteceu diante da escalada do petróleo, uma situação que estimula as usinas do Brasil a direcionarem mais cana para a produção de etanol, em detrimento ao açúcar, o que resulta em uma menor oferta global do adoçante nos mercados globais.

     Conforme a FAO, a contínua fraqueza do real frente ao dólar, associada com uma melhora nas perspectivas para a próxima safra da Índia, evitou que o rally nos preços do açúcar fosse ainda mais expressivo no último mês de 2019.

     No ano que passou, o indicador de preço da FAO para o açúcar aumentou 1,6%, na comparação com 2018, “refletindo um modesto aperto no balanço entre a oferta e a demanda globais”.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA