Com fatores conflitantes, interesse em negociar soja deve ser reduzido

298

     Porto Alegre, 13 de janeiro de 2020 – O mercado brasileiro de soja deve ser influenciado por fatores conflitantes nesta segunda-feira, já que os dois principais formadores de preços operam em sentidos opostos. A elevação de cerca de 0,5% do dólar frente ao real é praticamente anulada pela queda superior a 0,5% da oleaginosa em Chicago. Tal conjuntura deve limitar o interesse em negócios.

CHICAGO

* A posição março registra baixa de 0,58% a US$ 9,40 1/2 por bushel.

* Mais cedo, o mercado chegou a registar ganhos, estimulado pela proximidade da assinatura da “fase um” do acordo entre os Estados Unidos e a China, que deve ocorrer no dia 15. Porém, a oleaginosa não se sustentou e reverteu para o território negativo, pressionada pelo relatório baixista de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), apresentado na sexta. 

* O relatório indicou safra de soja americana acima do previsto em dezembro e também superior à previsão do mercado.

PRÊMIOS

* O prêmio em Paranaguá para fevereiro ficou em 55 a 59 pontos acima de Chicago. Para março, o valor é de 45 a 55 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra valorização de 0,29% a R$ 4,1090.

INDICADORES FINANCEIROS

* As bolsas da Ásia fecharam em alta. Xangai, +0,75%; e Tóquio não operou por feriado.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, -0,02%; Frankfurt, -0,24% e Londres, +0,31%.

* O petróleo opera em leve baixa. Fevereiro do WTI em NY: US$ 59,02 o barril (-0,03%).

* O Dollar Index registra alta de 0,12% a 97,190 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado físico brasileiro de soja apresentou preços predominantemente estáveis nesta sexta-feira. As atenções estiveram voltadas para o relatório de oferta e demanda de janeiro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O foco segue na colheita inicial da safra no Brasil e o dia foi de poucos negócios.

* Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos se manteve em R$ 84,50 a saca. Na região das Missões, a cotação seguiu em R$ 84,00. No porto de Rio Grande, o preço se manteve em R$ 88,50.

* Em Cascavel, no Paraná, o preço se manteve em R$ 84,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca ficou inalterada em R$ 89,00.

* Em Rondonópolis (MT), a saca recuou de R$ 79,00 para R$ 78,00. Em Dourados (MS), a cotação seguiu em R$ 79,00. Em Rio Verde (GO), a saca se manteve em R$ 83,00.

AGENDA

—–Segunda-feira (13/01)

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 13hs.

– Balança comercial de janeiro – Ministério da Economia, 15hs.

—-Terça-feira (14/01)

– China: A balança comercial de dezembro será publicada na madrugada pela alfândega.

– EUA: O índice de preços ao consumidor de dezembro será publicado às 10h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

—–Quarta-feira (15/01)

– Eurozona:  A balança comercial de novembro será publicada às 7h pela Eurostat.

– Eurozona:  A produção industrial de novembro será publicada às 7h pela Eurostat.

– EUA: O índice de preços ao produtor de dezembro será publicado às 10h30

pelo Departamento do Trabalho.

– EUA: A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: O Livro Bege, relatório com uma avaliação da situação econômica,

será publicado às 16h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (16/01)

– O BC divulga às 9h o índice de atividade econômica (IBC-Br) referentes a novembro.

– A FGV divulga às 8h os dados do Indice Geral de Preços – 10 (IGP-10) referentes a fevereiro.

– Eurozona:  A ata da última decisão de política monetária será publicada às 9h30 pelo Banco Central Europeu (BCE).

– Previsão de safra de café do Brasil em 2020 – Conab, 9hs.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (17/01)

– China: A produção industrial de dezembro será publicada na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– China: o Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre será publicado na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– EUA: Os dados sobre a produção industrial em dezembro serão publicados às 11h15 pelo Federal Reserve.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

    Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA