Previsão do PIB na Eurozona em 2020 sobe para 1,1%

416

     Porto Alegre, 24 de janeiro de 2020 – Os economistas ouvidos pelo Banco Central Europeu (BCE), na pesquisa trimestral de projeções profissionais, revisaram para cima a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro para este ano, e mantiveram as expectativas para a inflação.

     O crescimento do PIB para este ano foi revisado para cima, para 1,1%, de 1,0% reportado na pesquisa trimestral anterior. Para 2021, por sua vez, a projeção foi rebaixada, de 1,3% para 1,2%. As expectativas para 2022 e de longo prazo para o crescimento real do PIB permaneceram inalteradas em 1,4%.

     O índice de preços ao consumidor dos países que compõem a zona do euro, por sua vez, deve subir 1,2% este ano em base anual, mesma projeção anterior. Os economistas esperam taxa de inflação de 1,4% em 2021, de 1,5% em 2022 e de 1,7% no longo prazo, em linha com estimativas anteriores.

     “Enquanto os economistas relataram percepções de um declínio na incerteza geral, eles consideram que o balanço de riscos para a inflação e o crescimento do PIB permanece negativo”, diz a pesquisa.

     Por fim, os economistas esperam que a taxa de desemprego da zona do euro seja de 7,5% em 2020, 7,4% em 2021 e 7,3% em 2022, inalteradas em relação à pesquisa anterior. As perspectivas de desemprego de longo prazo foram revisadas para baixo, de 7,4% para 7,3%. As informações da Agência CMA.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA