Mercado doméstico de café deve ter mais um dia de poucos negócios

452

     Porto Alegre, 29 de janeiro de 2020 – Com quedas nos dois mais importantes formadores do preço do café, o mercado doméstico deve ter mais um dia de poucos negócios. A Bolsa de Nova York segue mostrando fraqueza, enquanto o dólar recua frente ao real.

NOVA YORK

* Os contratos para março operam a 104,55 centavos de dólar por libra-peso, com perda de 0,50 centavo, ou de 0,47%.

* Os contratos para março fecharam nesta terça-feira a 105,05 centavos de dólar por libra-peso, com baixa de 1,55 centavo, ou de 1,4%.

SAFRA BRASILEIRA

* Os agricultores brasileiros estão a caminho de produzir uma safra recorde de café em 2020, superando a máxima histórica de 2018, avaliou a exportadora e corretora de café Comexim em uma projeção divulgada aos clientes na segunda-feira. A notícia parte da Reuters.

* A Comexim estima que o Brasil produzirá 67,7 milhões de sacas de café de 60 kg este ano, com incremento de 19,2% ante as 56,8 milhões de sacas em 2019 e contra o recorde anterior de 64,5 milhões de sacas em 2018 (uma estimativa revisada para cima).

* O Brasil alterna anos de maior e menor produção de café, devido a uma característica dos cafezais da variedade arábica de bienalidade. As lavouras voltarão à produção plena em 2020, depois de um ano de baixa produtividade em 2019.

* Apesar da projeção para uma safra recorde, a exportadora disse que as ideias iniciais de uma colheita superior a 70 milhões de sacas — que circularam no mercado devido ao fato de novas áreas chegarem à produção e a um amplo florescimento — não se concretizaram.

* “A chegada tardia das chuvas, bem como as altas temperaturas e as chuvas abaixo da média durante outubro e novembro — após a geada de julho que também afetou algumas áreas — reduziram a colheita esperada de mais de 70 milhões de sacas”, disse a Comexim.

* A empresa disse que, apesar do registro, os números não devem ser lidos como baixistas.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra desvalorização de 0,23% a R$ 4,1850.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam mistas. Tóquio, +0,71%. Xangai segue sem operar por feriado

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,35%; Frankfurt, +0,14%; e Londres, +0,20%.

* O petróleo opera em alta. Março do WTI em NY: US$ 53,80 o barril (+0,59%).

* O Dollar Index registra ganho de 0,08%. a 98,09 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado físico brasileiro de café teve uma terça-feira de preços de estáveis a mais baixos. A queda do arábica na Bolsa de Nova York voltou a pressionar as cotações no país. Os cafés mais finos caíram um pouco mais que os outros, mas porque não vinham recuando na mesma proporção que os demais. Com as perdas externas, o dia foi novamente lento na comercialização.

* No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa ficou em R$ 470,00/475,00 a saca, estável. No cerrado mineiro, preço de R$ 475,00/480,00 a saca, contra R$ 480,00/485,00 de ontem.

* Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 345,00/350,00 a saca, inalterado.

* O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 300,00/305,00, estável.

AGENDA

—–Quarta-feira (29/01)

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– A decisão de política monetária de dezembro será publicada às 16h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (30/01)

– A FGV divulga às 8h os dados do Indice Geral de Preços – Mercado 

(IGP-M) referentes a janeiro.

– Reino Unido: A decisão de política monetária será publicada às 9h pelo Banco da Inglaterra.

– A leitura preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA do quarto trimestre será divulgada às 10h30 pelo Departamento do Comércio;

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, na parte da manhã.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (31/01)

– Reino Unido: Saída dos britânicos da União Europeia (UE), o chamado Brexit.

– Eurozona: A leitura preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre de 2019 será publicada às 7h pela Eurostat.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA