Aurora Alimentos fecha 2019 com receita bruta de R$ 10,9 bilhões

799

Porto Alegre, 4 de fevereiro de 2020 – O ano de 2019 oportunizou dois eventos emblemáticos para a Cooperativa Central Aurora Alimentos: assinalou o seu 50o aniversário de fundação e trouxe o melhor resultado econômico das suas cinco décadas de trajetória. A Aurora encerrou 2019 com uma receita operacional bruta de R$ 10,9 bilhões, elevação de 20% em relação a 2018.

Os números do desempenho da Aurora foram apresentados nesta semana pelo presidente Mário Lanznaster, pelo vice-presidente Neivor Canton, pelo diretor de agropecuária Marcos Antônio Zordan e pelo diretor comercial Leomar Somensi.

Apesar dos desafios habituais da indústria mundial de alimentação, o ano de 2019 foi positivo para o Sistema Aurora, que atuou em sintonia e conquistou resultados inusitados. A estrutura operacional – 32 unidades produtoras, 28 unidades comerciais, 2 centros logísticos, 1 sede corporativa comercial em Guarulhos e a sede administrativa em Chapecó – funcionou otimizou e inovou em todos os processos.

O mercado interno continuou absorvendo a maior parte da produção, porém, o mercado externo exerceu um papel exponencial nos resultados da Aurora e respondeu por 30% das receitas obtidas em 2019 e 26% dos volumes produzidos. As vendas no mercado doméstico cresceram 12% e atingiram 7,9 bilhões de reais com destaque para carnes suínas, carnes de aves, derivados lácteos, derivados vegetais, massas, peixes, depois reprodutores, pintos, ovos, matrizes.

Exportações

As exportações totalizam R$ 3,27 bilhões em receita líquida, o que representa um crescimento de 46,8% em relação a 2018. O negócio aves respondeu por 62,4% das vendas externas, com R$ 2,04 bilhões; o negócio suíno participou com 37,6%, com faturamento de R$ 1,23 bilhão. Os embarques, em volumes, totalizaram 387.131 toneladas, embutindo avanço de 15,8%. Carnes de aves representaram 67,8% do volume e carnes suínas 32,2%.

O comportamento do mercado externo foi determinante para os bons resultados alcançados. As epizootias que se alastraram pela Ásia e agora ameaçam o Leste Europeu – especialmente a Peste Suína Africana (PSA) – provocaram uma demanda sem precedentes por proteína animal no mercado mundial, beneficiando os países produtores. A Aurora otimizou as ações comerciais e inseriu-se com competência nesse cenário, direcionando para o mercado asiático 56,95% de suas cargas.

As informações são da MB Comunicação.

Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA