Mercado brasileiro de café monitora reação em NY, mas dólar não anima

469

     Porto Alegre, 04 de fevereiro de 2020 – O mercado brasileiro de café monitora de perto a reação nos preços na Bolsa de Nova York, onde o contrato março tenta se fixar acima da linha técnica e psicológica de US$ 1,00 por libra-peso. O dólar, porém, tem novamente perdas frente ao real, prejudicando o preço de exportação da commodity.

NOVA YORK

* Os contratos para março operam a 99,75 centavos de dólar por libra-peso, com ganho de 1,85 centavos, ou de 1,88%.

* Os contratos para março fecharam nesta segunda-feira a 97,90 centavos de dólar por libra-peso, com baixa de 4,75 centavo, ou de 4,6%.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra desvalorização de 0,51% a R$ 4,2280. 

INDICADORES FINANCEIROS

* Bolsas da Ásia fecham em alta. Tóquio, +0,49%. Xangai, +1,34%.

* As bolsas na Europa operam com bons ganhos. Paris, +1,43%; Frankfurt, +1,34%; e Londres, +1,41%. 

* O petróleo opera em forte alta. Março do WTI em NY: US$ 51,23 o barril (+2,23%).

* O Dollar Index registra perda de 0,02%. a 97,735 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado físico brasileiro de café apresentou preços mais baixos nesta segunda-feira. O dia foi travado em termos de movimentação, com os vendedores se afastando das mesas de negociação devido ao tombo dos referenciais, com as cotações futuras do café despencando e também o dólar recuando.

* Algumas indicações foram apenas nominais, diante da ausência de negócios, mas com quedas variando de intensidade conforme o tipo de café.

* No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa ficou em R$ 450,00/455,00 a saca, contra R$ 455,00/460,00 da sexta-feira. No cerrado mineiro, preço de R$ 455,00/460,00 a saca, ante R$ 465,00/470,00 a saca.

* Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 315,00/320,00 a saca, contra R$ 340,00/345,00 de sexta-feira.

* O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 295,00/300,00, contra R$ 300,00/305,00 anteriormente.

AGENDA

—-Terça-feira (04/02)

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

—–Quarta-feira (05/02)

– O resultado da balança comercial de dezembro será publicado às 10h30 pelo Departamento do Comércio.

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada

será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– O BC divulga às 18h a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa básica de juros, a Selic.

—–Quinta-feira (06/02)

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, na parte da manhã.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (07/02)

– China: A balança comercial de janeiro será publicada pela alfândega.

– Alemanha: O resultado da balança comercial e do balanço de pagamentos de dezembro será publicado às 4h pelo Destatis.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA