Alerta da Apple sobre coronavírus pressiona bolsas da Ásia

633

    Porto Alegre, 18 de fevereiro de 2020 – As bolsas de valores da Ásia foram pressionadas pelo anúncio da Apple de ontem, de uma redução em suas projeções de vendas para o trimestre atual devido ao surto de coronavírus, levando para baixo os papéis de fornecedores da empresa.

     A gigante de tecnologia se tornou a primeira grande empresa dos Estados Unidos a alertar sobre os impactos da epidemia do vírus em seus resultados financeiros, sem fornecer estimativas exatas de vendas. A projeção do mês passado era de receita no trimestre de entre US$ 63 bilhões e US$ 67 bilhões.

     “A aversão ao risco varreu os mercados asiáticos, depois que a Apple alertou os investidores de que ela pode não atingir as metas de receita para este trimestre devido ao surto de coronavírus que atingiu a produção e a demanda na China”,

     “Esse alerta severo reprimiu o otimismo dos investidores em relação ao afrouxamento da política monetária da China e de outros grandes bancos centrais, protegendo a economia global do impacto prejudicial do surto de vírus”, acrescentou ele.

     Segundo autoridades de saúde da China, o número de mortes causadas por infecção pelo novo coronavírus subiu em 98, para 1.868, e 72.436 casos foram confirmados em 31 províncias chinesas, além de 6.242 casos suspeitos. As informações são da Agência CMA.

     Confira abaixo a variação e a pontuação de fechamento dos índices asiáticos:

    Nikkei 225 (Tóquio): -1,40%, 23.193,80 pontos

    Hang Seng (Hong Kong): -1,54%, 27.530,20 pontos

    Xangai Composto (Xangai): +0,05%, 2.984,97 pontos

    Kospi (Seul): -1,48%, 2.242,17 pontos

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA