Preocupação por coronavírus pressiona contratos futuros do trigo em Chicago

477


     Porto Alegre 26 de fevereiro de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços significativamente mais baixos.

     O mercado foi pressionado pela firmeza do dólar frente a outras moedas, reflexo do avanço do coronavírus fora da China. A elevação da moeda norte-americana reduz a competitividade norte-americana no cenário exportador. Um movimento de cobertura de posições vendidas, porém, reduz as perdas.

     Os investidores seguem atentos ao crescimento de casos de coronavírus fora da China, especialmente na Coreia do Sul, Itália e Irã. O aumento de casos em outros países pressiona os mercados em geral, como as bolsas de valores na Ásia e na Europa. O Brasil também confirmou o primeiro caso da doença.

     No fechamento, os contratos com entrega em março eram cotados a US$ 5,40 ¼ por bushel, alta de 1,25 centavo de dólar, ou 0,23%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em maio de 2020 eram negociados a US$ 5,35 3/4, recuo de 1,25 centavo de dólar, ou 0,23%, em relação ao fechamento anterior.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA