Preços do boi gordo dispararam em fevereiro com boa demanda de carne e oferta curta

185

     Porto Alegre, 28 de fevereiro de 2019 – O mercado físico de boi gordo teve preços expressivamente mais altos na última semana de fevereiro. “A normalização da demanda doméstica de carne bovina favoreceu a recuperação dos preços da matéria-prima”, disse o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

     “Além disso, as chuvas acima da média no Centro-Norte do país ofereceram boa qualidade as pastagens, aumentando a capacidade de retenção dos pecuaristas. O menor volume de embarques durante o primeiro bimestre foi o ponto de inflexão, avaliando a menor presença da China no mercado em meio aos bloqueios causados pelo Coronavírus”, apontou Iglesias.

     Os preços a arroba do boi gordo na modalidade à vista nas principais praças de comercialização do País estavam assim no dia 27 de fevereiro:

* São Paulo (Capital) – R$ 200,00 a arroba, contra R$ 190,00 a arroba em 20 de fevereiro, subindo 6,63%.

* Goiás (Goiânia) – R$ 190,00 a arroba, ante R$ 180,00 a arroba (5,5%).

* Minas Gerais (Uberaba) – R$ 192,00 a arroba, contra R$ 182,00 a arroba (5,4%).

* Mato Grosso do Sul (Dourados) – R$ 190,00 a arroba, ante R$ 173,00 a arroba (9,7%).

* Mato Grosso (Cuiabá) – R$ 217,00 a arroba, ante R$ 157,00 a arroba (+6,8%).

Exportações

     As exportações de carne bovina “in natura” do Brasil renderam US$ 398,60 milhões em fevereiro (15 dias úteis), com média diária de US$ 26,6 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 88,3 mil toneladas, com média diária de 5,9 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.514,30.

    Na comparação com janeiro, houve alta de 1,5% no valor médio diário da exportação, ganho de 10,7% na quantidade média diária exportada e queda de 8,3% no preço. Na comparação com janeiro de 2019, houve ganho de 22,7% no valor médio diário, alta de 2% na quantidade média diária e ganho de 20,3% no preço médio.

     Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram

divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA