Nova alta da soja em Chicago e dólar podem animar negócios no Brasil

529

    Porto Alegre, 4 de março de 2020 – O mercado brasileiro de soja pode ser estimulado nesta quarta-feira pela terceira elevação seguida na Bolsa de Mercadorias de Chicago. O dólar, que abriu com tendência de queda e poderia ser um contraponto na formação de preços, há pouco se firmou no território positivo frente ao real, atingindo a cotação de R$ 4,53.

CHICAGO

* Os contratos da soja em grão com vencimento em maio avançam 3,50 centavos de dólar por bushel, o equivalente a 0,38%, cotados a US$ 9,07.

* O mercado sobe pelo terceiro dia seguido, sustentado pelos estímulos globais à economia, que está combalida pelo coronavírus. Ontem foi a vez do banco central norte-americano cortar a taxa básica de juros de forma emergencial, para mitigar os efeitos do vírus na maior economia mundial.

PRÊMIOS

* O prêmio em Paranaguá para março ficou em 35 a 45 pontos acima de Chicago. Para abril, o valor é de 40 a 45 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera em alta de 0,46% frente ao real, cotado a R$ 4,5340.

INDICADORES FINANCEIROS

* Bolsas da Ásia fecham em alta; Xangai, +0,63%; Tóquio, +0,08%.

* As bolsas na Europa avançam bastante. Paris, +1,31%; Frankfurt, +1,33%; e Londres, +1,48%.

* O petróleo opera em alta. Abril do WTI em NY: US$ 48,23 o barril (+2,22%).

* O Dollar Index registra ganho de 0,39%. a 97,493 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado brasileiro de soja voltou a apresentar elevação nas cotações. A soja subiu na Bolsa de Chicago e o dólar também avançou dando sustentação ao mercado nacional. Também foi bom o volume movimentado no dia. Somente no Mato Grosso foram 200 mil toneladas negociadas no dia. No Rio Grande do Sul, foram 70 mil toneladas movimentadas.

* Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 87,50 para R$ 88,00. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 87,00 para R$ 87,50. No porto de Rio Grande, o preço aumentou de R$ 92,00 para R$ 92,50

* Em Cascavel, no Paraná, o preço subiu de R$ 83,00 para R$ 84,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 90,50 para R$ 91,50.

* Em Rondonópolis (MT), a saca permaneceu em R$ 80,00. Em Dourados (MS), a cotação avançou de R$ 78,50 para R$ 78,80. Em Rio Verde (GO), a saca recuou de R$ 79,50 para R$ 79,00.

AGENDA

—–Quarta-feira (4/03)

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: O Livro Bege, relatório com uma avaliação da situação econômica, será publicado às 16h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (5/03)

– Reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e de seus aliados em Viena.

– O IBGE divulga às 9h os dados sobre o índice de preços ao produtor referentes a janeiro.

– Estimativa de produção mundial de grãos – AMIS/FAO, na parte da manhã.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Produção, exportação e vendas de máquinas agrícolas em fevereiro – Anfavea, a partir das 10hs.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (6/03)

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– EUA: O resultado da balança comercial de janeiro será publicado às 10h30 pelo Departamento do Comércio.

– EUA: O número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a fevereiro serão publicados às 10h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Dados de colheita da soja no Brasil – SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

    Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA