Brasil mantém exportações mensais recordes de algodão, salienta Rabobank

410

    Porto Alegre, 19 de março de 2020 – Veja, abaixo, análise do banco de

investimentos holandês Rabobank para o mercado de algodão. O banco destaca

embarques mensais recorde algodão por parte do Brasil desde setembro de 2019.

    “Após registrar a maior produção de sua história na safra 2018/19,

quando produziu 2,8 milhões de toneladas de algodão em pluma, o Brasil também

vem acumulando recordes mensais de exportação da fibra desde setembro/19.

Segundo dados da Secex, de setembro/19 à fevereiro/20 (6 meses), o país

exportou aproximadamente 1,5 milhão de toneladas de algodão – sendo que,

desse total, 96% através do Porto de Santos (SP).

    Apesar desses volumes recordes atingidos mês após mês, sinalizando que

mesmo com a concentração pelo porto de Santos (SP), o país conseguiu

incrementar suas exportações. Vale ressaltar também que houve sinalizações

de gargalos, com agentes de mercado apontando para atrasos de embarques ao longo

do final de 2019 e início de 2020. Se o ritmo forte de exportações se

mantiver nos próximos anos, rotas alternativas de escoamento deverão ser

analisadas e viabilizadas, conforme apontado em estudo divulgado no ano passado

pelo Rabobank.

    Ao que tudo indica, uma nova produção robusta deve ser observada no

Brasil no ciclo 2019/20, o que deve seguir impulsionando as exportações de

pluma. A expectativa do Rabobank é que ocorra, ao menos, manutenção da área

de algodão no Brasil em relação à safra anterior com leve viés de alta.

Assim, a área semeada com a cultura na atual temporada tende a ficar entre 1,60

e 1,65 milhão de hectares. Em linhas gerais, cotonicultores que investiram em

maquinário e capacidade de beneficiamento nos últimos anos, devem seguir

expansão que atenda o dimensionamento estimado em seus planejamentos. A

estimativa de produção no Brasil, seguindo a linha de tendência de

produtividade, indica para um volume entre 2,7 e 2,8 milhões de toneladas de

pluma na safra 2019/20.

Pontos de Atenção

– Coronavírus pode gerar impactos negativos globais em termos de demanda por

algodão. Preços do petróleo pressionados também devem ser monitorados, uma

vez que é a matériaprima para produção de fibras sintéticas. Essa

combinação tende a manter os preços da pluma pressionados no mercado

internacional ao longo dos próximos meses.

– Segundo a BBM, até o final de fevereiro/20, 707 mil toneladas de pluma da

safra 2019/20 já estavam comercializadas, volume 4,4% maior que nesse mesmo

período de 2019.”

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA