Consumo de etanol hidratado cresceu 2,3% em fevereiro no comparativo anual

393

    Porto Alegre, 31 de março de 2020 – O volume de etanol hidratado transacionado pelas distribuidoras apresentou elevação de 2,52% em fevereiro, saindo de um volume de 1,73 bilhão de litros em fevereiro de 2019 para 1,77 bilhão de litros. Na comparação mensal, houve recuo de 6,69% nas vendas do biocombustível. No acumulado do primeiro bimestre de 2020, o volume total comercializado foi de 3,67 bilhões de litros, avanço de 2,34% em relação ao mesmo período de 2019.

     Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), que, em nota divulgada à imprensa, destacou que, “com esse resultado, as vendas de etanol hidratado completaram dezenove meses consecutivos no patamar mais elevado, para cada mês, dos últimos cinco anos”.

    Ressalte-se, ainda, que fevereiro de 2020 teve um dia a mais que em 2019, por estarmos em um ano bissexto.

     Como a queda no volume comercializado de etanol hidratado em fevereiro/20 em relação a janeiro/20 foi superior à verificada para a gasolina C (-2,63%), a participação do etanol hidratado no total do ciclo Otto apresentou recuo, de 30,23% para 29,33%, na mesma base de comparação, enquanto a participação do etanol total caiu de 44,47% para 43,76%. Nas duas bases comparativas, esse é o quarto mês consecutivo de perda na participação do Ciclo Otto. No mês de fevereiro de 2020, o preço médio do etanol hidratado seguiu a tendência iniciada em jan/20, representando mais de 70% do preço da gasolina C.

    De acordo com o relatório quinzenal da UNICA (União da Indústria de Cana de Açúcar) para o Centro-Sul, a produção de etanol (safra 2019/2020) acumulada chegou a 32,6 bilhões de litros em fevereiro de 2020, dos quais 69,68% foram de etanol hidratado. Na comparação com o total produzido até o mesmo período de 2019, houve aumento da produção total de 6,99% (de 30,4 bilhões de litros para 32,6 bilhões de litros) e a produção de etanol hidratado aumentou 6,4% (de 21,3 bilhões de litros para 22,7 bilhões de litros).

     Em fevereiro de 2020, a importação de etanol (anidro e hidratado) foi de 150,4 milhões de litros e a participação de compras externas do mesmo no total vendido foi de 5,77%. Em comparação com fevereiro/2019, a importação aumentou 16,68%, quando a importação foi de 128,9 milhões de litros.

    É importante ressaltar que a política de importação de etanol, redefinida pelo CAMEX em outubro, estabeleceu a redistribuição da periodicidade da importação anual de 750 milhões de litros livres da taxação de 20%, permitindo, entre 31 de agosto de 2019 e 29 de fevereiro de 2020, a importação de 200 milhões de litros sem a tarifa. Neste contexto, entre setembro/19 e fevereiro/20, a importação acumulada foi de 712,3 milhões de litros.

    Na comparação regional, a comercialização de etanol hidratado apresentou as seguintes variações em relação a fevereiro/19: Norte (83,40%), Centro-Oeste (6,91%), Sudeste (1,59%), Nordeste (0,35%) e Sul (-0,88%).

     Já na comparação mensal, as variações foram todas negativas, com exceção da região Norte (9,10%): Sul (-2,51%), Centro-Oeste (-4,98%), Sudeste (-6,17%) e Nordeste (-18,61%).

     As informações partem da assessoria de imprensa da ANP.

Revisão: Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA