Café fecha com ganhos acentuados em NY seguindo petróleo e mercados

374

     Porto Alegre, 02 de abril de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações desta quinta-feira com preços acentuadamente mais altos.

     O mercado teve uma sessão de reação após as perdas do dia anterior. A forte subida do petróleo e de outras commodities, com o índice de commodities CRB avançando, além das bolsas de valores, estimularam ganhos também para o café.

     Além disso, segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, o mercado encontra aparente suporte de curto prazo, diante do receio com abastecimento de arábicas suaves e da queda nos estoques certificados na ICE em NY (abaixo de 2 milhões de sacas). “Mas, por outro lado, enfrenta uma forte resistência à alta, com a chegada da safra recorde do Brasil e o impacto econômico da crise do coronavírus”, comenta.

     Assim, segundo BArabach, o mercado busca acomodação lateral, tendo como referência inicial o intervalo entre 110 a 121 cents. O mercado terminou fechando abaixo da linha de US$ 1,20 a libra-peso, mostrando resistência para superar este patamar.

     Tecnicamente, a posição Maio/20 testa a média de 10 períodos e, com isso, o fôlego de alta no curto prazo. O consultor indica que o mercado tenta reaproximação com a linha de 120 e ao topo em 120,85 cents. “O rompimento, consistente, dessas importantes referências, quebraria resistência lateral e daria força para o café avançar em direção ao topo gráfico em 130,65 cents”, avalia.

     Os contratos com entrega em maio/2020 fecharam o dia a 119,35 centavos de dólar por libra-peso, com alta de 3,55 centavos, ou de 2,9%. Julho fechou a 120,70 centavos, com elevação de 3,35 centavos, ou de 2,8%.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA