Equipe econômica virou chave sobre Covid-19, diz Maia

637


     São Paulo, 3 de abril de 2020 – O presidente Jair Bolsonaro continua insistindo em minimizar a importância da crise de saúde trazida pela pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19, mas a equipe econômica mudou de posição há algumas semanas, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

     “Em alguns setores faltou acreditar que de fato os impactos seriam muito grandes. Eu acho que na saúde as coisas caminham, mas sem compreensão de todo o governo, e do governo como um todo, é claro que isso acaba certamente atrasando o planejamento do Ministério da Saúde”, disse Maia.

     “A ficha demorou para cair em outros segmentos, demorou para cair na análise dos impactos econômicos que o coronavírus ia trazer para o Brasil. Começou-se a olhar para países que estavam tentando tratar vírus de uma forma diferente”, afirmou o presidente da Câmara.

     O presidente da Câmara dos Deputados indicou que a hipótese de afastamento do presidente Jair Bolsonaro está descartada. Ao ser questionado sobre o assunto numa videoconferência do Valor Econômico, afirmou que “eu acho que essa é uma discussão que não aceito tratar deste assunto. Vou tratar do enfrentamento da crise”, disse ele.

     Ao mesmo tempo em que defende publicamente políticas diferentes das delineadas pelo Ministério da Saúde para combater a pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro não tem coragem de demitir o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, porque sabe da importância dele, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

     Com informações da agência CMA.

Copyright 2020 – Grupo CMA