Coronavírus reduz demanda interna, mas algodão sobe 1% em março

306

     Porto Alegre, 03 de abril de 2020 – No Brasil, os efeitos da pandemia do Covid-19 foram sentidos de forma bastante aguda no lado da demanda do mercado doméstico de algodão. “Grande parte das indústrias nacionais paralisou as operações ou opera com capacidade parcial”, destaca o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento.

     No curto prazo, o fechamento de lojas e shoppings centers fez a demanda por produtos têxteis despencarem. No longo prazo, as indústrias já começam a se preparar para um cenário de redução do crescimento econômico, que tem efeito direto sobre a demanda das fibras têxteis. “Para se ter uma ideia, na recente recessão econômica brasileira no biênio 2015/16, o consumo de algodão pela indústria caiu de mais de 1,0 milhão de toneladas em pluma para cerca de 600 mil toneladas”, lembra Bento.

     Se no lado da demanda os efeitos foram imediatos, os agentes do lado da oferta devem encontrar dificuldades apenas em meados da próxima temporada, cujo início é no próximo mês de junho. “Isso porque, aproveitando o apetite externo pela pluma nacional, o Brasil conseguiu colocar volumes recordes no externo e enxugou a disponibilidade interna, em especial de produto de alto padrão”, pondera o analista.

     O dólar, que nessa sexta-feira (03) opera em níveis recordes, blindou as cotações do algodão no mercado doméstico (em reais) e, ao longo da temporada 2019/20, garantiu competitividade ao produto nacional. “Além disso, a guerra comercial EUA-China fez com que os asiáticos, maiores importadores mundiais, buscassem no Brasil uma alternativa a pluma norte-americana”, acrescenta Bento.

      Com escassez de oferta interna e tendo o dólar como blindagem frente à forte queda que se verifica nas cotações internacionais, o mercado brasileiro de algodão encerrou o mês de março com preços 1,05% superiores aos do fechamento de fevereiro. No CIF de São Paulo, a pluma fechou indicada a uma média de R$ 2,89 por libra-peso.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA