Milho tem mais um dia de lentidão e preços caem

303

Apresentação do PowerPoint

     Porto Alegre, 08 de abril de 2020 – O mercado brasileiro de milho registrou lentidão e preços mais baixos mais uma vez nesta quarta-feira. A preocupação com a liquidez segue forte, com indicações de queda na demanda em regiões de comercialização, o que pesa sobre as cotações.

     No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 46,50 e R$ 52,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço entre R$ 46,00 e R$ 52,00 a saca.

     No Paraná, a cotação ficou em R$ 48,00/49,50 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 55,00/56,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 56,00/57,00 a saca.

     No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 51,00/52,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 48,00/50,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 46,00 – R$ 48,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 45,00/47,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

     A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços significativamente mais altos. O mercado chegou a esboçar ganhos mais cedo, mas perdeu força e agora opera em queda, buscando um melhor posicionamento frente ao relatório de oferta e demanda de abril que será divulgado amanhã pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

     Os estoques de passagem da safra 2019/20 dos Estados Unidos devem ser indicados em 1,990 bilhão de bushels, acima dos 1,892 bilhão de bushels apontados em março, segundo adidos e traders consultados por agências internacionais.

     A previsão é de que os estoques finais de passagem da safra mundial 2019/20 sejam apontados em 298,5 milhões de toneladas, acima dos 297,3 milhões indicados no mês passado.

     Para o Brasil, a expectativa é de que a safra seja indicada em 100,3 milhões de toneladas, aquém das 101 milhões de toneladas previstas em março. A safra da Argentina deve ser apontada em 49,7 milhões de toneladas, abaixo das 50 milhões de toneladas projetadas no relatório do mês passado.

     Os contratos de milho com entrega em maio fecharam a US$ 3,30, com baixa de 1,50 centavo, ou 0,45%, em relação ao fechamento anterior. A posição julho de 2020 fechou a US$ 3,35 1/2 por bushel, recuo de 1,75 centavo ou 0,51% em relação ao fechamento anterior.

Câmbio

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com queda de 1,64%, sendo negociado a R$ 5,1440 para venda e a R$ 5,1420 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,1420 e a máxima de R$ 5,2500.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA