Após quase duas semanas, Petrobras volta a reduzir preços dos combustíveis

346

    Porto Alegre, 14 de abril 2020 – Após quase duas semanas, a Petrobras voltar a reduzir o preço da gasolina e do diesel nas refinarias, desta vez numa queda de 8% e 6%, respectivamente, com validade a partir de amanhã (15). No caso do diesel, a baixa é válida para o S10 e o S500.

   O último reajuste havia sido no dia 27 de março, quando a empresa derrubou em 5% o preço da gasolina e do diesel em 3%.

   A derrocada do preço do petróleo começou após a crise desencadeada por Rússia e Arábia Saudita, que levou o país do Oriente Médio a aumentar a produção e reduzir os preços praticados pela estatal Saudi Aramco.

   Porém, Arábia Saudita, Rússia e Estados Unidos concordaram em liderar uma coalizão multinacional em cortes amplos de produção de petróleo. Pelo acordo, 23 países se comprometeram a reter coletivamente 9,7 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo dos mercados globais.

   A iniciativa está relacionada ao impacto econômico da pandemia causada pelo Codiv-19, nome da doença do coronavírus, que tem abalado os mercados ao redor do globo e levado entidades a revisarem projeções da economia global em 2020.

   Os preços válidos são a média dos praticados nas 37 refinarias da Petrobras, espalhadas pelas regiões Sudeste, Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O repasse aos distribuidores depende de diversos fatores, entre eles margens de revendedores, mistura de biocombustíveis e impostos.

   O reajuste dos preços para baixo ou para cima leva em conta a prática de preços competitivos, como preço de paridade internacional (PPI), margens para remuneração dos riscos inerentes à operação, nível de participação no mercado e mecanismos de proteção via derivativos.

     As informações partem da Agência CMA.

Revisão: Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA