Boi gordo tem preços mais fracos na Região Centro-Oeste

387

     Porto Alegre, 14 de abril de 2020 – O mercado físico do boi gordos permanece com preços enfraquecidos. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o viés de baixa é mais acentuado nas regiões Centro-Oeste e Norte, com uma diferença significativa para mais nos preços na Região Sudeste. “Sazonalmente, a oferta de animais terminados é mais escassa nesta época do ano em São Paulo, o que leva os principais frigoríficos locais a buscar boiadas em outras regiões”, assinalou.

     A percepção ainda é de enfraquecimento da demanda avaliando as mudanças de padrão de consumo em meio ao distanciamento social, com o fechamento de restaurantes, redes hoteleiras e outros estabelecimentos. “O que deve ser destacado é que a China voltou a importar volumes substanciais de proteína animal, o que oferece alento ao mercado neste momento de grande incerteza, enquanto os frigoríficos pagam valores mais acentuados para animais padrão China”, pontuou Iglesias.

     Em São Paulo, Capital, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 195,00 a arroba, estáveis. Em Uberaba, Minas Gerais, os preços caíram de R$ 185,00 a arroba para R$ 184,00 a arroba. Em Dourados, no Mato Grosso do Sul, os preços ficaram R$ 179,00 – R$ 180,00 a arroba, inalterados. Em Goiânia, Goiás, o preço indicado foi de R$ 180,00 a arroba, estável. Já em Cuiabá, no Mato Grosso, o preço ficou em R$ 171,00 a arroba.

     Atacado

     No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram de estáveis a mais baixos. O escoamento entre as cadeias continua moroso, com latente dificuldade na comercialização das linhas premium, já que o consumidor médio em época de confinamento dá preferência aos cortes de frango congelados, além dos embutidos e dos ovos.

     Assim, o corte traseiro teve preço de R$ 13,50 o quilo. A ponta de agulha ficou em R$ 10,70 o quilo. Já o corte dianteiro recuou de R$ 11,35 o quilo para  R$ 11,30 o quilo.

     Câmbio

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,11%, sendo negociado a R$ 5,1890 para venda e a R$ 5,1870 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,1500 e a máxima de R$ 5,2120.

      Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA