Mercado interno de soja deve ter dia lento, com comprador retraído

175

    Porto Alegre, 17 de abril de 2020 – A tendência é de um dia de poucos

negócios e de preços perto da estabilidade nesse encerramento de semana no mercado brasileiro de soja. O desempenho deve repetir o que predominou ao longo da semana. Após um forte volume de aquisições em março e no início de abril, o comprador está mais moderado e as poucas operações envolvem venda futura. Dólar recua e Chicago tenta recuperação.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em julho sobem 0,44% e estão cotados a US$ 8,49 1/2 por bushel.

* O mercado se recupera tecnicamente das perdas acumuladas durante a semana.

* A melhora nas bolsas de valores mundiais contribui para a elevação.

PREMIOS

* O prêmio em Paranaguá para maio ficou em 55 a 70 pontos acima de Chicago. Para junho, o valor é de 65 a 70 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra baixa de 0,49% a R$ 5,229.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam em alta. Xangai, +0,66%; e Tóquio, +3,15%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +4,20%; Frankfurt, +4,04%; Londres, +3,33%.

* O petróleo opera misto. Junho do WTI em NY: US$ 25,25 o barril (-1,09%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,23%, a 99,79 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado brasileiro de soja teve uma quinta de poucos negócios e de preços estabilizados. Chicago recuou e o dólar subiu. Operadores seguiram de fora da comercialização e só houve registro de negócios isolados.

* Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos seguiu em R$ 97,50. Na região das Missões, a cotação permaneceu em R$ 97,00. No porto de Rio Grande, o preço ficou em R$ 103,00.

* Em Cascavel, no Paraná, o preço estabilizou em R$ 93,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca ficou em R$ 101,00.

* Em Rondonópolis (MT), a saca seguiu em R$ 90,00. Em Dourados (MS), a cotação passou de R$ 86,00 para R$ 84,00. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 89,00.

AGENDA

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Dados de colheita da soja no Brasil – SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@sfras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA