Algodão abre semana com poucos negócios ante feriado

513

     Porto Alegre, 20 de abril de 2020 – O mercado de algodão teve reduzido volume de negócios nesta segunda-feira, véspera de feriado. Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, as indústrias seguem com operações paralisadas ou operando parcialmente e devem retornar a partir da virada do mês. “Na ponta vendedora, alguns produtores têm flexibilizado suas pedidas, diante da perspectiva de redução da demanda e dos recentes recuos verificados no mercado internacional”, comenta.

     Nesta segunda-feira a indicação média nas indústrias de São Paulo ficou em R$ 2,75/libra-peso, leve alta em relação ao fechamento da sexta-feira. Comparado ao mesmo período do mês e do ano passado acumula quedas de 3,4% e de 6,01%, respectivamente. No FOB exportação do porto de Santos/SP a indicação ficou em 52,30 cents de dólar por libra-peso (c/lb), valor 3,2% inferior ao contrato de maior liquides (jul/20) negociado na Bolsa de Nova York (Ice Futures US). Essa foi a primeira vez desde 24 de fevereiro que o algodão nacional foi cotado por um valor inferior ao do norte-americano.

NY

     A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços acentuadamente mais altos nesta segunda-feira.

     As cotações reagiram bem no dia, apesar do tombo histórico do petróleo. Fatores técnicos, com correção após recentes perdas, e a apreensão com o clima para o plantio nos Estados Unidos garantiram sustentação aos ganhos.

     Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, a única notícia que tem um teor altista para hoje é o clima nos Estados Unidos, que pode trazer algum atraso no plantio, com tempestades no Delta e Sudeste do país durante o final de semana. “Mas, como até agora o plantio está dentro do normal, não é um suporte muito forte”, pondera. “Sendo assim, só posso ver como um movimento técnico de um mercado altamente comprado e que caiu demais”, frisa.

     Os contratos com entrega em maio/2020 fecharam no dia a 54,03  centavos de dólar por libra-peso, alta de 1,26 centavo, ou de 2,4%. Julho fechou a 54,02 centavos, com valorização de 1,16 centavo, ou de 2,2%.

CÂMBIO

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 1,31%, sendo negociado a R$ 5,3080 para venda e a R$ 5,3060 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2670 e a máxima de R$ 5,3210.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA