Algodão inicia semana com recuperação nos preços no Brasil

319

     Porto Alegre, 27 de abril de 2020 – O mercado brasileiro de algodão iniciou a quinta semana do mês de abril com preços recuperando-se em relação ao fechamento da última sexta-feira. A indicação média nas indústrias de São Paulo ficou em R$ 2,75/libra-peso, alta de0,35% contra o dia anterior. Comparado ao mesmo período do mês e do ano passado as quedas acumuladas são de 3,85% e de 5,82%, respectivamente. No FOB exportação do porto de Santos/SP para 48,91 cents de dólar por libra-peso (c/lb), valor 11,1% inferior ao contrato de maior liquidez negociado em Nova York. Há um mês era 12,1% superior, o que deixa clara a forte recuperação da competitividade da fibra brasileira. Isso é fundamental para que o país continue escoando os seus excedentes ao exterior.

    De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, que até a quarta semana de abril as vendas externas brasileiras acumularam 72,395 mil toneladas, o que corresponde a um aumento de 29,3% em relação ao mesmo período do mês passado. No acumulado das 45 semanas da temporada 2019/20 as exportações chegam a 1,831 milhão de toneladas, contra 1,119 milhão de toneladas da anterior (63,5%). “Com esse desempenho, a cadeia produtiva já conseguiu exportar 86% do saldo de produção em relação ao consumo interno no ano comercial 2019/20. Até a quarta semana de abril do ano anterior havia escoado 83,3% do saldo daquela temporada”, compara o consultor de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento.

NY

     A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mais baixos nesta segunda-feira.

     Em sessão volátil, NY esboçou uma subida em parte do dia, em recuperação após as perdas da sexta-feira. Entretanto, a queda do petróleo acabou pressionando as cotações da pluma no mercado futuro e as cotações caíram. Também o mercado segue em processo de correção com realização de lucros após acumular alta na última semana de 5,2% para o contrato julho.

     Os contratos com entrega em julho/2020 fecharam no dia a 55,01 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,62 centavo, ou de 1,1%. Dezembro fechou a 57,03 centavos, com desvalorização de 0,64 centavo, ou de 1,1%.

CÂMBIO

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,12%, sendo negociado a R$ 5,6680 para venda e a R$ 5,6660 para compra, renovando a máxima histórica de fechamento. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,5340 e a máxima de R$

5,7250.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA