Chicago despenca com petróleo e clima favorável para o milho nos EUA

142

Porto Alegre, 27 de abril de 2020 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços acentuadamente mais baixos. O mercado foi pressionado pelo forte declínio nos preços do petróleo, acima de 25% para o contrato junho em Nova York, o que aumenta as preocupações em torno da demanda por etanol nos Estados Unidos.

Com o clima indicando boas condições ao plantio nos Estados Unidos, nem mesmo o bom desempenho das inspeções de exportação norte-americanas de milho foi suficiente para evitar quedas expressivas nos preços.

As inspeções de exportação norte-americana de milho chegaram a 1.078.175 toneladas na semana encerrada no dia 23 de abril, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Analistas esperavam o número em 950 mil toneladas. Na semana anterior, haviam atingido 698.050 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado foi de 1.366.477 toneladas.

Os contratos de milho com entrega em julho fecharam a US$ 3,13 1/4, com baixa de 9,75 centavos, ou 3,01%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro fechou a US$ 3,19 por bushel, recuo de 8,50 centavos ou 2,59% em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA