Minerva Foods registra lucro líquido de RS 271,2 milhões no 1o tri/20

389

     Porto Alegre, 29 de abril de 2020 – A Minerva Foods, líder em exportação de carne bovina in natura e seus derivados na América do Sul, e que atua também no segmento de processados, apresentou ao mercado os resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2020 (1T20).

     O fluxo de caixa livre do 1T20, após despesas financeiras, capex (investimentos) e capital de giro, considerando também o efeito caixa de R$ 615 milhões do hedge cambial, foi positivo pelo nono trimestre consecutivo, totalizando R$ 904,6 milhões. Ao final de março de 2020, a posição de caixa da Companhia era de R$ 6,3 bilhões, maior patamar já registrado e suficiente para atender ao cronograma de amortização das dívidas até 2024, em linha com a gestão conservadora do caixa e disciplina de capital da Minerva Foods.

     No período, a Companhia registrou também o maior EBITDA de sua gestão em um primeiro trimestre: R$ 381,5 milhões, o que representa uma expansão de 16% na base anual. A margem EBITDA foi de 9,2%, um aumento de 40 bps ante o 1T19. Nos últimos doze meses encerrados em março, o EBITDA alcançou o patamar recorde de R$ 1,8 bilhão, com margem de 10,3%, um aumento de 1,1 p.p na base anual. O lucro líquido, no primeiro trimestre do ano, foi de R$ 271, 2 milhões. No acumulado dos últimos doze meses encerrados em março, a Companhia registrou lucro líquido de R$ 318,8 milhões

     Outro recorde para a Companhia, a receita bruta consolidada atingiu R$ 18,7 bilhões nos últimos doze meses, um crescimento de 7% ante o registrado no mesmo período do ano anterior. No 1T20, a receita bruta totalizou R$ 4,4 bilhões, sendo 12% superior ao 1T19.

     O nível de alavancagem, indicador medido pelo múltiplo dívida líquida/EBITDA dos últimos 12 meses, permaneceu praticamente estável, em 2,99x, o que permite à Companhia uma liquidez bastante confortável.

     A Minerva Foods manteve a liderança nas exportações de carne bovina na América do Sul, com 19% de market share, reforçando a sua acertada estratégia de diversificação geográfica. Ásia foi o principal destino, com a China representando 35% dos embarques consolidados realizados ao exterior pela empresa.

     “Em um contexto de alta complexidade e volatilidade, nosso modelo único de gestão de riscos, aliado à nossa gestão conservadora do caixa e disciplina de capital, foram fundamentais para que atingíssemos sólidos resultados financeiros e operacionais no período, e para a proteção do nosso balanço”, explica Edison Ticle, Diretor Financeiro da Minerva Foods.

Athena Foods

     A subsidiária Athena Foods, que compreende as operações das unidades no Paraguai, Argentina, Uruguai, Colômbia, e a distribuição no Chile, obteve receita bruta de R$ 1,9 bilhão no 1T20, alta de 25% na comparação anual. O bom resultado das exportações da divisão foi impulsionado pela forte demanda asiática, com destaque para a China. Esse mercado foi o principal destino das exportações da Athena Foods no período. O Paraguai também apresentou forte desempenho das exportações, impulsionado pela demanda de países como Chile, Rússia e Israel. As informações partem da assessoria de imprensa da Minerva Foods.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA