Para Guedes, efeito negativo sobre PIB vindo do exterior não aconteceu

578

     Porto Alegre, 29 de abril de 2020 – Os efeitos negativos sobre a economia brasileira que estavam previstos para o primeiro quadrimestre por causa da pandemia do novo coronavírus não se concretizaram, o que deve evitar uma contração ainda mais acentuada na atividade, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes.

     Segundo ele, o governo estimou que haveria uma redução de 4,0 pontos porcentuais (pp) na variação do PIB por causa da desaceleração interna da economia, em função da paralisação das atividades decorrente da pandemia. Do lado externo, a previsão era de um impacto de 2,0 pp. Guedes, porém, disse que estes efeito negativo vindo do exterior não está se concretizando.

     “Os 2% de fora neste primeiro quadrimestre não vieram. O Brasil tá aumentando exportações de agronegócio para a Ásia e alguma coisa de minérios também, de forma que a queda de mais de 30% nas exportações para Estados Unidos, Argentina, e 2,5% para Europa, são mais do que compensadas pelo aumento das nossa exportações do agro para a Ásia”, disse ele durante uma teleconferência da Mercado e Consumo. As informações são da Agência CMA.

     Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA