Algodão apresenta leve alta com ganhos em NY e subida do dólar

386

     Porto Alegre, 19 de maio de 2020 – Contando com o suporte da alta expressiva em Nova York e com a valorização do dólar em relação ao real, os preços domésticos de algodão apresentaram leve alta nesta terça-feira. No CIF das indústrias de São Paulo a média de preços ficou em R$ 2,65/libra-peso, com alta de 0,4% em relação ao dia anterior, mas ainda acumulando queda de 3,8% em relação ao mesmo período do mês passado. No porto de Santos a indicação ficou em 46,47 cents de dólar por libra-peso (c/lb), valor 21,5% inferior ao do contrato de maior liquidez negociado em Nova York.

     Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, essa grande diferença entre os preços domésticos pode ser justificada pela fraqueza do consumo doméstico e pela iminência da colheita de mais uma safra recorde (2,9 milhões de toneladas). Observa que estimativas apontam para uma queda do consumo nacional próxima a 15%, para cerca de 640 mil toneladas na próxima temporada, o menor desde meados da década de 1980.

     “Esse cenário fará com que o país gere um excedente recorde de 2,3 milhões de toneladas. O câmbio pode favorecer o escoamento desse excedente, mas a concorrência com outros grandes exportadores e as limitações de logística interna podem fazer que o país enfrente uma elevação expressiva dos estoques de passagem”, conclui Bento.

NY

     A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mais altos nesta terça-feira.

     A sessão foi de ganhos em meio a fatores técnicos, com o mercado subindo bem e rompendo resistências. A pluma fechou acima linha de 59 centavos de dólar por libra-peso. Conforme o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, o mercado está tecnicamente forte. “Quem está vendido, está mudando de posição”, explica.

     Os contratos com entrega em julho/2020 fecharam no dia a 59,20 centavos de dólar por libra-peso, alta de 1,40 centavo, ou de 2,4%. Dezembro fechou a 59,17 centavos, com elevação de 1,24 centavo, ou de 2,1%.

CÂMBIO

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,62%, sendo negociado a R$ 5,7610 para venda e a R$ 5,7590 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,6840 e a máxima de R$ 5,7630.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA