Arroz não para de subir e ganhos em 30 dias chegam a 13% no RS

213

     Porto Alegre, 22 de maio de 2020 – O mercado brasileiro de arroz não arrefeceu na sua escalada de preços. No Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de 50 quilos tinha preço média de R$ 62,57 no dia 21 de maio, ante R$ 60,42 por saca no dia 14 de maio. Em 30 dais, a elevação já atinge 13%. Comparado à igual momento de 2019, os ganhos chegam a 40,63%.

     O cereal começou a sua escalada em março, diante dos primeiros casos de covid-19 no Brasil, pois os consumidores correram aos supermercados, para se abastecer de produtos não perecíveis. Outro ponto de suporte é a alta dos preços internacionais na Ásia e na Bolsa de Mercadorias de Chicago.

     Nesta quinta-feira, o contrato julho de 2020 de arroz fechou com alta de 0,09% em Chicago. O vencimento encerrou o dia cotado a US$ 17,65 pela saca de 50 quilos. Convertido para a moeda brasileira, corresponderia a R$ 98,51 pela saca de 50 quilos, frente aos R$ 100,69 pela saca do pregão anterior, ficando acima da média do mercado gaúcho em 57,43%. Isto deixa o cereal brasileiro bastante competitivo no cenário exportador.

     Conforme relatório da Emater, a colheita de arroz atinge 99% da área no Rio Grande do Sul. Os trabalhos avançaram 1 ponto percentual na última semana. Em igual período do ano passado, atingiam 99%. A média para o período é de 97%. A safra da cultura está próxima à finalização no RS. Os grãos apresentam boa qualidade, favorecida pelas condições de tempo seco na fase de encerramento do ciclo.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA